Dinheiro público financiará parte da recuperação, diz Braga Netto

469

     Porto Alegre, 22 de maio de 2020 – O governo federal está gastando recursos públicos para evitar a piora da economia e garantir uma recuperação mais rápida após a pandemia do novo coronavírus, mas será preciso usar recursos privados para financiar a retomada da atividade econômica, disse o ministro da Casa Civil, Braga Netto, durante videoconferência com o Congresso Nacional.

     “Nosso déficit, que era previsão de R$ 140 bilhões e pouco, já bateu R$ 500 bilhões. Logicamente deverá ter recursos públicos, mas não serão em montante que possa atender a toda a recuperação. Vamos ter que fazer trabalho muito grande de legislação e buscar exatamente fundos privados”, disse Netto.

     “Não pretendemos aumentar despesa. Na realidade o Tesouro está sem dinheiro. Procurou o máximo ajudar para evitar a quebra de empresas, perda de empregos. Ele está chegando no seu limite. Não se busca aumento de despesa e nós precisamos do apoio da Casa Legislativa para melhora da legislação para que possa atrair recursos não governamentais”, acrescentou.

     Os comentários dele vieram em resposta a questionamentos sobre a extensão do auxílio emergencial introduzido pelo governo – cuja segunda de três parcelas será paga este mês -, dada a ausência de previsão para a redução do nível de contágio pela covid-19 no País. As informações são da Agência CMA.

     Revisão: Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA