USDA vê superávit de mais de 10 mi t no mercado global de açúcar em 2020/21

174

     Porto Alegre, 22 de maio de 2020 – A produção mundial de açúcar em 2020/21 deverá totalizar 188,077 milhões de toneladas, de acordo com relatório semestral do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgado nesta semana. Para a temporada 2019/20, a produção estimada é de 166,178 milhões de toneladas. Conforme o USDA, o consumo total de açúcar deverá atingir 177,795 milhões de toneladas em 2020/21, contra as 171,582 milhões de toneladas estimadas para 2019/20. Haverá, então, segundo o USDA, um superávit de oferta de 10,282 milhões de toneladas na temporada 2020/21, contra um déficit de 5,404 milhões de toneladas na temporada anterior.

   “Os impactos da pandemia de Covid-19 foram levados em consideração na elaboração para as estimativas de produção e consumo global de açúcar. No entanto, os efeitos da pandemia na economia mundial permanecem incertos”, disse o USDA.

   O USDA destacou que a elevação de 22 milhões de toneladas na produção global em 2020/21 (ou 13%) se deve ao crescimento nas safras do Brasil, Índia e Tailândia. Já o consumo global deve alcançar um novo recorde diante do crescimento em mercados como a Índia, ao mesmo tempo em que o país deve continuar diminuindo seus estoques mesmo com a elevação na produção.

    Segundo o USDA, a produção do Brasil deve aumentar acentuadamente em 2020/21, para 39,480 milhões de toneladas, ante 29,925 milhões (32%), por conta dos bons índices de chuvas no primeiro trimestre e do maior direcionamento de cana para o açúcar com a queda na rentabilidade do etanol. Já a produção da Índia deve crescer de 28,900 milhões para 33,705 milhões de toneladas (17%), resultado de melhora nos índices de produtividade com os reservatórios de água acima da média incentivando também ampliação de área cultivada de cana. Já a produção da Tailândia deve aumentar em 4,7 milhões de toneladas, passando para 12,9 milhões de toneladas diante de melhora na produtividade da cana e na qualidade industrial. Como resultado, a Tailândia deve exportar 11 milhões de toneladas de açúcar em 2020/21, um volume recorde.

    Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA