Mercado de algodão perde força e preço doméstico cai em maio

474


     Porto Alegre, 29 de maio de 2020 – Os preços domésticos do algodão encerraram o mês de maio acumulando retração de cerca de 1,5%. A indicação no CIF de São Paulo ficou em R$ 2,69 por libra-peso. Comparado ao mesmo período do ano passado, a queda é de 7,9%.

     A indicação no FOB exportação do porto de Santos/SP ficou em 50,41 centavos de dólar por libra-peso (c/lb) no dia 28, com queda de 2,9% em relação ao dia anterior. Esse valor era 12,4% inferior à indicação do contrato de maior liquidez negociado na Ice Futures US. Há uma semana, esta diferença era de 20,6%.

     Conforme o analista de SAFRAS & Mercado, Élcio Bento, o ritmo dos negócios segue lento. “As indústrias dos principais polos brasileiros permanecem operando de forma parcial, sendo que muitas delas estão mudando as linhas de produção para produtos procurados durante a pandemia”, explica.

     Na outra ponta, os produtores estão com as atenções voltadas para as lavouras, que estão em excelentes condições e devem garantir altas produtividades. “A estimativa é de que o país colha cerca de 2,9 milhões de toneladas, a maior da história”, lembra Bento.

     Com o consumo retraído, a cadeia produtiva precisará escoar volumes recordes ao exterior. “Na atual temporada, as vendas externas fecharão em quase 2,0 milhões de toneladas”, relata o analista. “Para a próxima temporada, a necessidade seria de pelo menos 2,3 milhões de toneladas”, pondera.

     Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA