Mercado doméstico de algodão tem leve alta, mas negócios escassos

167

     Porto Alegre, 5 de junho de 2020 – O mercado brasileiro de algodão teve reduzido volume de negócios e preços com leve alta nesta primeira semana de junho. No CIF de São Paulo, a indicação ficou em R$ 2,70 por libra-peso no dia 4, ante R$ 2,69 por libra-peso na semana anterior. Comparado ao mesmo período do mês passado, ainda acumula alta de 1,5%. E, em relação à igual período do ano passado, apresentava recuo de 5,26%.

     No FOB Exportação de Santos, a indicação ficou em 52,81 centavos de dólar por libra-peso (c/lb), valor 11,99% superior ao do contrato spot negociado em Nova York. Há um mês, o brasileiro estava 8,5% abaixo do norte-americano e, há um ano, 8,5% acima.

     Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Élcio Bento, os produtores seguem pouco ativos no mercado e os reportes de negócios tem se concentrado para negócios futuros. “Interessante ressaltar que, apesar da forte elevação dos estoques de passagem, as margens de rentabilidade (preços/custos totais) seguem positivas”, destaca.

     “Considerando o custo de produção da safra 2019/20, os preços atuais os superariam em quase 10%”, relata Bento. “Comparando-se o custo de produção ao nível de paridade de exportação, a rentabilidade se elevaria para mais de 24%”, pondera. “Isso tem sido possível, principalmente, graças a desvalorização cambial”, explica. Porém, o dólar não para de cair frente ao real nos últimos dias, podendo reduzir esta rentabilidade nos próximos dias.

     Rodrigo Ramos ([email protected]) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA