Milho sobe com elevação do dólar e de preços nos portos

346

    Porto Alegre, 18 de junho de 2020 – O mercado brasileiro de milho apresentou preços de estáveis a mais altos nesta quinta-feira. As cotações voltaram a se sustentar em função da valorização do dólar, que elevou os valores do milho nos portos e garantiu sustentação também no mercado disponível.

     No Porto de Santos, o preço ficou entre R$ 49,00 e R$ 50,00 a saca. No Porto de Paranaguá (PR), preço entre R$ 49,00 e R$ 50,00 a saca.

     No Paraná, a cotação ficou em R$ 43,00/44,00 a saca em Cascavel. Em São Paulo, preço de R$ 46,00/47,00 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$ 48,50/49,00 a saca.

     No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 48,00/50,00 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 43,00/45,00 a saca em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 38,00 – R$ 39,00 a saca em Rio Verde – CIF. No Mato Grosso, preço ficou a R$ 35,00/36,00 a saca em Rondonópolis.

CHICAGO

     A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o milho fechou a sessão de hoje com preços predominantemente mais altos. Em sessão volátil, o cereal vinha sendo pressionado pelas exportações semanais norte-americanas, que ficaram abaixo do esperado por analistas. Segundo a Agência Reuters, rumores de que a China estaria interessada em comprar etanol dos Estados Unidos concedeu suporte às cotações.

     Os contratos de milho com entrega em julho fecharam a US$ 3,31, com alta de 0,75 centavo, ou 0,22%, em relação ao fechamento anterior. A posição setembro fechou a sessão a US$ 3,35 1/2 por bushel, ganho de 0,50 centavo de dólar, ou 0,14%, em relação ao fechamento anterior.

Câmbio

     O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com alta de 2,13%, sendo negociado a R$ 5,3700 para venda e a R$ 5,3680 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,2930 e a máxima de R$ 5,3890.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) – Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA