Alta do dólar aumenta competitividade do algodão do Brasil ante EUA

264

     Porto Alegre, 19 de junho de 2020 – A recente valorização do dólar frente ao real vem aumentando a competitividade do produto brasileiro em relação ao norte-americano. Conforme o analista de SAFRAS & Mercado, Élcio Bento, o dólar acima de R$ 4,50 já deixa a pluma brasileira atrativa no mercado exportador. E, neste momento, a moeda norte-americana opera acima de R$ 5,30.  

     No FOB do porto de Santos, a indicação ficou em 50,92 centavos de dólar por libra-peso, valor 16,8% inferior ao contrato spot da fibra negociada na Bolsa de Nova York. Há uma semana, essa diferença era de 9,8%, o que comprova o novo distanciamento entre as cotações de ambos os países.

     A indicação média no CIF de São Paulo ficou em R$ 2,72 por libra-peso no dia 18 de junho. Na comparação com igual período do mês passado, acumulava alta de 3,03%. Em relação a igual período de 2019, há queda de 1,81

     Destaque para o novo Plano Safra, que elevou o limite por CPF para o crédito para investimento em armazenagem dos estoques, de R$ 4,8 milhões para R$ 32,5 milhões, com juros de 6% ao ano. Agora o limite é igual para CNPJ e CPF. “Essa é uma medida importante especialmente neste momento em que os estoques brasileiros de algodão devem apresentar elevações expressivas”, lembra o analista. Os financiamentos poderão ser contratados de 1 de julho de 2020 a 30 de junho de 2021.

     Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA