Vale pode retomar pagamento de dividendos após fim de incerteza

500

     Porto Alegre, 3 de julho de 2020 – A Vale está se preparando para voltar a pagar dividendo aos acionistas, após dois anos de suspensão da distribuição dos proventos, e fará isso tão logo as incertezas relacionadas a uma segunda onda de infecções pelo novo coronavírus na China sejam dissipadas, disse o diretor-executivo de Finanças e Relações com Investidores da Vale, Luciano Siani, em transmissão online promovida pela XP Investimentos.

     Segundo o executivo, atualmente a China consome aproximadamente 75% do minério de ferro vendido no mundo, e temida segunda onda pode ter impactos sobre a demanda pela commodity, levando a uma redução nos preços e prejudicando a geração de caixa da mineradora.

     Por este motivo, no atual momento a Vale decidiu priorizar a formação de caixa postergando a retomada dos dividendos e contratando uma linha de crédito bancário. “Mas a nossa intenção é aguardar, e dependendo da evolução da pandemia e das incertezas, a companhia estará pronta para restabelecer sua política de dividendos”, afirmou.

     Siani disse também que a Vale possui caixa suficiente para fazer frente aos desembolsos para a recuperação de Brumadinho, assim como para pagar as indenizações devidas às vítimas do rompimento da barragem 1 da mina Córrego do Feijão, em Minas Gerais.

     Ele mencionou que a mineradora já pagou mais de R$ 3,5 bilhões em indenizações a mais de sete mil famílias de vítimas da tragédia, além de programas de recuperação ambiental na região afetada pelo incidente. “A empresa tem condições de fazer frente às obrigações e possui recursos bloqueados pela Justiça que são suficientes para cobrir esses custos”, afirmou. As informações são da Agência CMA.

     Revisão: Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA