Algodão reverte em NY e fecha em baixa com fracas exportações e petróleo

294

     Porto Alegre, 09 de julho de 2020 – A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures) para o algodão fechou com preços mais baixos nesta quinta-feira.

     A sessão foi volátil e NY teve ganhos em grande parte do dia, com suporte vindo da expectativa de corte da produção dos Estados Unidos, no relatório de oferta e demanda do Departamento de Agricultura do país (USDA), que será divulgado nesta sexta-feira. Porém, o mercado reverteu e caiu com fracas exportações semanais norte-americanas e seguindo a desvalorização do petróleo.

     As vendas líquidas norte-americanas de algodão (upland), referentes à temporada 2019/20, iniciada em 1o de agosto, ficaram em 43.800 fardos na semana encerrada em 2 de julho. Representa um recuo de 35% frente à semana anterior e uma retração de 74% ante à média das últimas quatro semanas. O maior importador foi a China, com 22.000 fardos. Para a temporada 2020/21, ficaram em 6.700 fardos. As informações são do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

     Os contratos com entrega em dezembro/2020 fecharam no dia a 63,89 centavos de dólar por libra-peso, queda de 0,27 centavo, ou de 0,4%. Março/2021 fechou a 64,49 centavos, com desvalorização de 0,20 centavo, ou de 0,3%.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) – Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA