Corteva lança plataforma focada na sustentabilidade da pecuária

502


    São Paulo, 16 de julho de 2020 – A Corteva Agriscience está lançando a Plataforma-S e a Tecnologia Ultra-S – presente em uma nova família de herbicidas – em linha com as Metas Globais de Sustentabilidade 2030 anunciadas recentemente pela empresa.

     A Plataforma-S foi desenvolvida com base em quatro compromissos: sucesso (do pecuarista e dos envolvidos na cadeia); sinergia (entre todos em prol da pecuária sustentável); socioeconômico (por meio de práticas que conectam a comunidade com a atividade do setor) e; sustentabilidade em todas as ações do projeto.

     A Corteva desenvolveu também a Tecnologia Ultra-S embarcada em uma nova família de herbicidas, o JaguarUltraTM-S, o PalaceUltraTM-S e o TordonUltraTM-S. Os produtos Ultra-S tem uma formulação concentrada e exclusiva, e por isso rendem muito mais hectares tratados por litro de produto do que os demais herbicidas do mercado para o mesmo segmento.

     Dessa forma, reduz em até 50% a necessidade de embalagens. Assim, quando antes seriam necessários 4 litros de produto por hectare, em uma mesma situação, com a Tecnologia Ultra-S serão necessários apenas 2 litros por hectare.

     Dentro da Plataforma-S, a companhia criou o selo Pecuarista-S, que terá como princípios: o aumento da produtividade, boas práticas agrícolas, respeito ao meio ambiente e respeito às pessoas. Poderá ter o selo todo parceiro que seguir as iniciativas propostas pelo programa e com ele terá benefícios em produtos e soluções que a Corteva oferece.

    “Ao decorrer das décadas, a Corteva aumentou de 30% para 80% a oferta de soluções para atender as necessidades do setor. Com mais esses lançamentos, demonstramos o quanto estamos trabalhando para oferecer ao pecuarista as melhores soluções. Nosso compromisso vai além da entrega de produtos eficientes e inovadores, queremos contribuir proativa e positivamente para um setor mais sustentável”, afirma Paulo Pimentel, Líder de Marketing da Linha Pastagem da Corteva Agriscience.

     O Brasil mais que dobrou sua população em 50 anos, na década de 70 a população era estimada em 93 milhões de brasileiros, hoje são 210 milhões de habitantes. O consumo de carne seguiu esta vertiginosa linha crescente, passando de 2 milhões de toneladas na mesma década, para atualmente 8 milhões de toneladas consumidas.

     Hoje, o país conta com o maior rebanho bovino do mundo, com 222 milhões de animais, e em 2019 se consolidou como o maior exportador mundial de carne. A Corteva reforça o seu compromisso com a evolução da pecuária, aprimorando a capacidade dos sistemas de produção a pasto para promover a sustentabilidade do negócio.

      O dirigente vê um cenário positivo para pecuária. “O Brasil é o único país com capacidade para atender à demanda externa. Apesar de queda no consumo interno, há forte demanda do exterior, principalmente da China. Por isso, a necessidade constante de investimento em tecnologia”, completa.

     Investimentos

     Em 2019, a Corteva investiu US$ 1,2 bilhão em pesquisa e desenvolvimento no mundo, cerca de R$ 6,4 bilhões. Desse total, R$ 1 bilhão para soluções para o pecuarista e produtor no Brasil e Paraguai. O Brasil é o segundo maior mercado para a companhia. “Vemos um enorme potencial de crescimento para os próximos anos, com expansão de área, produção e produtividade no país”, prevê o presidente da Corteva no Brasil e no Paraguai, Roberto Hun.

     As vendas globais da Corteva em 2019 somaram US$ 13,8 bilhões, sendo US$ 6,2 bilhões – 45% – para proteção de cultivos e US$ 7,6 bilhões – 55% – para sementes. A América Latina respondeu por 21% das vendas, ou US$ 2,9 bilhões, se consolidando como o segundo maior mercado da empresa, atrás apenas da América do Norte, que obteve 50% das vendas.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA