China mantém taxa de juro para empréstimos em 3,85%

328

     Porto Alegre, 20 de julho de 2020 – A China manteve em 3,85% a taxa de referência para empréstimos que o Banco do Povo da China (Pboc, o banco central do país) começou a medir em agosto do ano passado com o objetivo de reduzir o custo de dívida corporativa. As informações são da Agência CMA com a agência de notícias “Dow Jones”.

     Assim, a chamada taxa de referência para empréstimos de um ano foi mantida pelo terceiro mês consecutivo em 3,85%, desde que registrou sua última variação em abril, quando o banco central a reduziu de 4,05% nos meses de fevereiro e março.

     A taxa de referência para empréstimos a cinco anos ficou em 4,65%, como no mês anterior.

     Essa nova taxa é calculada a partir das contribuições para os preços de vários bancos, incluindo pequenos credores que tendem a ter maiores custos de financiamento.

     A mudança na medição visa a “refletir melhor as mudanças no mercado para orientar os custos de endividamento em um nível mais baixo e, assim, apoiar a economia real”, segundo a agência estatal de notícias “Xinhua”.

     Revisão: Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA