Novo contrato futuro de soja brasileira deve sair até o final do ano, prevê B3

645


    Porto Alegre, 4 de agosto de 2020 – O novo contrato futuro de soja, que está sendo criado junto com o CME Group, deverá ser lançado até o final do ano. A previsão foi feita pelo diretor de produtos de balcão, commodities e novos negócios da B3, Fábio Zenaro, durante o 19º Congresso Brasileiro do Agronegócio (CBA).

     “Nosso caso mais emblemático em termos de mecanismos de gestão de risco é o contrato de soja. O de milho tem liquidez boa. O contrato de soja não tem liquidez mesmo o Brasil sendo maior produtor e exportador da commodity”, lamenta o diretor.

     Segundo ele, o agente que quer fazer hedge na soja busca a Bolsa de Chicago. “Isso sempre nos incomodou bastante. A operação não é baseada na soja brasileira. A correlação história sempre foi grande. Nos últimos meses, no entanto, há descolamento da correlação entre soja brasileira e americana”, disse.

     Por isso, a B3 está criando um contrato de soja futura brasileira com a CME. “Espero ter esse contrato esse ano. Estão faltando apenas ajustes. Precisamos de um contrato relevante e com liquidez. Com isso, abrimos espaço para quem tem dificuldade para buscar o mercado externo. Acho que estamos em um momento favorável para esse lançamento”, completou.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA