USDA aponta estoques EUA e mundiais de milho abaixo das expectativas

128

     Porto Alegre, 14 de agosto de 2020 – O relatório de agosto de oferta e demanda do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), divulgado nesta semana, teve impacto positivo no mercado de milho. O destaque ficou por conta dos estoques norte-americanos e mundiais estimados abaixo das expectativas do mercado, o que promoveu altas na Bolsa de Chicago (CBOT).

     Segundo o USDA, os Estados Unidos deverão colher 15,278 bilhões de bushels na temporada 2020/21, acima dos 15 bilhões de bushels previstos no mês passado e acima do volume previsto pelo mercado, de 15,163 bilhões de bushels. A produtividade média em 2020/21 foi indicada em 181,8 bushels por acre, ante os 178,5 bushels por acre do mês passado. O mercado esperava uma produtividade de 180,3 bushels por acre. A área a ser plantada foi mantida em 92 milhões de acres e a área a ser colhida em 84 milhões de acres.

     Os estoques finais da safra 2020/21 foram previstos em 2,756 bilhões de bushels, acima dos 2,648 bilhões previstos em julho, enquanto o mercado esperava um número maior, de 2,795 bilhões de bushels. As exportações em 2020/21 foram elevadas de 2,150 bilhões de bushels para 2,225 bilhões de bushels. O uso de milho para a produção de etanol foi previsto em 5,2 bilhões de bushels, sem modificações ante o relatório do mês passado.

     Para a temporada 2019/20, os estoques finais da safra 2019/20 foram indicados em 2,228 bilhões de bushels, abaixo dos 2,248 bilhões de bushels estimados em julho, enquanto o mercado esperava um número de 2,263 bilhões de bushels. Os EUA deverão colher 13,617 bilhões de bushels, mesmo volume previsto em julho. A produtividade média foi mantida em 167,4 bushels por acre. A área a ser plantada foi mantida em 89,7 milhões de acres e a área a ser colhida em 81,3 milhões de acres.

     As exportações em 2019/20 foram elevadas de 1,775 bilhão de bushels para 1,795 bilhão de bushels. O uso de milho para a produção de etanol foi mantido em 4,85 bilhões de bushels.

Mundo

     A safra global 2020/21 foi estimada pelo USDA em 1.171,03 milhão de toneladas, acima das 1.163,21 milhão de toneladas indicadas em julho. Porém, os estoques finais da safra mundial 2020/21 foram projetados em 317,46 milhões de toneladas, acima das 315,04 milhões de toneladas indicados no mês passado, enquanto o mercado apostava em um número de 320,4 milhões de toneladas.

      Para a safra global 2019/20, a produção foi elevada de 1.113,55 milhão de toneladas do cereal para 1.112,40 milhão de toneladas. Os estoques finais da safra mundial 2019/20 foram projetados em 311,30 milhões de toneladas, contra as 311,95 milhões de toneladas apontadas no mês passado, enquanto mercado apostava em um número de 312,5 milhões de toneladas.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2020 / Grupo CMA