Ações fecham em queda na Europa com tensões EUA-China

75


     São Paulo, 18 de agosto de 2020 – Os principais índices do mercado de ações europeu fecharam em campo negativo, após uma sessão volátil, refletindo preocupações com o aumento das tensões entre os Estados Unidos e a China.

     O governo dos Estados Unidos anunciou ontem que vai impor mais restrições ao grupo chinês de telecomunicações Huawei, ao proibir que empresas estrangeiras que produzem itens utilizando alguma tecnologia norte-americana façam negócio com a companhia chinesa.

     Além disso, os investidores seguem acompanhando as negociações sobre o novo pacote de estímulo fiscal norte-americano, em meio a incertezas sobre um acordo entre republicanos e democratas no Congresso.

     “Os fortes lucros de varejistas e dados robustos de habitação nos Estados Unidos não conseguiram superar as preocupações persistentes sobre o impasse do estímulo e a escalada das tensões entre os Estados Unidos e a China”, de acordo com o analista da Oanda, Ed Moya.

     Ele destacou que “o índice S&P 500 desfrutou de território recorde por apenas um momento, já que os investidores temem que a recuperação econômica não seja tão robusta no resto do ano”.

     Confira abaixo a variação e a pontuação dos índices europeus no

fechamento:

    FTSE-100 (Londres): -0,83%, 6.076,62 pontos

    DAX-30 (Frankfurt): -0,30%, 12.881,76 pontos

    CAC-40 (Paris): -0,68%, 4.938,06 pontos

    FTSE MIB (Milão): -0,52%, 19.845,61 pontos

    IBEX-35 (Madri): -0,66%, 7.043,50 pontos

    SMI-20 (Zurique): -0,55%, 10.172,00 pontos

    PSI-20 (Lisboa): -0,62%, 4.407,45 pontos

     As informações são da agência CMA.

Copyright 2020 – Grupo CMA