Cooxupé aposta na automação para se manter firme na liderança mundial

111

     Porto Alegre, 25 de agosto de 2020 – Localizada no sudeste de Minas Gerais, a Cooxupé – Cooperativa Regional dos Cafeicultores em Guaxupé – descobriu na mecanização e na automação o caminho para figurar no ranking das maiores associações do mundo. Para se ter ideia da representatividade da Cooxupé para o mercado nacional, Minas Gerais é o maior produtor de café do País, sendo que cerca de 20% de sua safra vem dos mais de 15 mil produtores da cooperativa distribuídos em mais de 200 municípios.

    Ao longo de 88 anos de experiência e grande exportadora desde 1959, a Cooxupé sempre esteve atenta à evolução de seus processos, deixando no passado remoto a antiga forma de recebimento da mercadoria em sacos de café. “Hoje em dia, o café é entregue em moegas, ou seja, estruturas empregadas para recepção de produto a granel, sendo o produto posteriormente colocado em big bags de 1.200 kg, armazenados em silos e depois disponibilizados para a indústria”, descreve Tales Silva Costa, gerente de Operações da Cooxupé.

     Segundo Jurandir Castilho Junior, do departamento comercial da Toledo do Brasil, empresa líder em soluções de pesagem e gerenciamento de informações, a Cooxupé sempre teve a necessidade de ter equipamentos robustos e com precisão, de modo atender o recebimento,  o escoamento da produção e expedição com maior rapidez, sem perder a precisão. “Como a precisão da pesagem é fundamental na operação, a Cooxupé mantém em todo os seus processos o sistema eletrônico de pesagem de fluxo da Toledo do Brasil, denominado Tolflux”, afirma Castilho Junior, destacando que há mais de 30 anos a Toledo do Brasil desenvolve soluções de pesagem para a cooperativa.

     O gerente Operações da Cooxupé explica que “graças a esse moderno sistema de pesagem sabemos da não ocorrência de quebra na ordem de produção. Se, realmente, a quantidade de café que está sendo depositada no container é aquela comprada dos nossos clientes. Se o café que recebemos dos cooperados é aquele que foi pesado em nossas balanças rodoviárias. Enfim, o Tolflux garante a confiabilidade nos nossos processos”.  

    Ainda segundo Costa, quando a cooperativa decidiu armazenar o café em bags (90% da produção) adquiriu os Tolbags da Toledo do Brasil. Os Tolbags (sistema eletrônico que pesa o café dentro dos bags) estão instalados tanto nos núcleos existentes quanto nos novos que foram construídos ou ampliados. Completam a operação, os Ensaks (sistema de enchimento de sacos), também da Toledo do Brasil, usados quando há necessidade de expedição (via granel). Na prática, os Ensaks garantem a quantidade de café (60 kg) adquirida pelos clientes da Cooxupé.

     “De olho na indústria 4.0 e na logística 4.0, estamos sempre buscando tecnologia de ponta para termos uma operação eficiente, sem perder qualidade nos processos, tampouco agilidade desde o recebimento, armazenagem e movimentação”, garante Costa.

     Além de garantir melhor produção e processo com a completa informação de pesagem – acrescenta Castilho Junior – “as soluções da Toledo do Brasil ainda conferem redução de mão de obra e maior segurança com equipamentos certificados com NR-12”, conclui.

     As informações partem da assessoria de imprensa da Cooxupé.

Revisão: Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA