Açúcar fecha em baixa em NY com grande oferta em termos globais

99

    Porto Alegre, 26 de agosto de 2020 – A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures US) para o açúcar bruto encerrou o pregão eletrônico com cotações em baixa.

     O mercado estendeu as perdas recentes, se afastando cada vez mais das máximas de cinco meses estabelecidas no rally da primeira metade de agosto, quando as cotações alcançaram a linha de 13,28 centavos de dólar por libra-peso.

     Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Maurício Muruci, a percepção negativa do mercado segue em linha com as condições de recuperação nos níveis de oferta na Ásia na safra 2020/21, que inicia em outubro.

     “Os estoques de passagem asiáticos se mostram muito elevados, o que ajuda a manter a limitação da recente inflexão de alta das cotações futuras em Nova York”, disse Muruci.

     Brasil

     Na primeira metade do agosto, 47,66% da cana-de-açúcar foi destinada à produção de açúcar na região Centro-Sul, ante 35,68% registrados na mesma data de 2019, segundo dados da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA).

     Refletindo essa maior proporção de matéria-prima direcionada à fabricação de açúcar, a produção do adoçante aumentou 51,04% na primeira metade de agosto deste ano e atingiu 3,22 milhões de toneladas, contra 2,13 milhão de toneladas verificadas em idêntica quinzena do ano anterior, elevação de 51%.

    Os contratos com entrega em outubro/2020 encerraram o dia a 12,58 centavos de dólar por libra-peso, com queda de 0,18 centavo (-1,41%) em relação ao fechamento anterior. A mínima do dia foi de 12,54 centavos, e a máxima chegou a 12,87 centavos.

     Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA