Produção de açúcar do Centro-Sul cresce 51% na primeira metade de agosto

90

     Porto Alegre, 28 de agosto de 2019 – A quantidade de cana-de-açúcar processada pelas usinas do Centro-Sul somou 46,40 milhões de toneladas na primeira metade de agosto, aumento de 8,26% sobre o valor apurado na mesma quinzena da safra 2019/2020, conforme dados divulgados pela União da Indústria da Cana-de-Açúcar nesta semana. No acumulado desde o início do ciclo 2020/2021 até 16 de agosto, a moagem atingiu 373,00 milhões de toneladas – crescimento de 6,02% no comparativo com o mesmo período do último ciclo agrícola.

     Na primeira metade do mês, 47,66% da cana-de-açúcar foi destinada à produção de açúcar, ante 35,68% registrados na mesma data de 2019. Refletindo a maior proporção de matéria-prima direcionada à fabricação de açúcar, a produção do adoçante aumentou 51,04% na primeira metade de agosto, totalizando 3,22 milhões de toneladas, contra 2,13 milhão de toneladas na mesma quinzena de 2019.

     O volume de produção de etanol alcançou 2,27 bilhão de litros na primeira quinzena de agosto, sendo 718,17 milhões de litros de etanol anidro e 1,56 bilhão de litros de etanol hidratado. Desse total, 92,55 milhões de litros foram fabricados a partir do milho.

     No acumulado desde o início da safra 2020/2021 até 16 de agosto, a produção de açúcar alcançou 22,95 milhões de toneladas, contra 15,49 milhões de toneladas verificadas na mesma data do ciclo 2019/2020. “O aumento de 7,46 milhões de toneladas na produção de açúcar registrada até o momento reflete a maior disponibilidade de matéria-prima e a maior procura pelo produto brasileiro. Desse total, cerca de 5,4 milhões decorreram da alteração do mix de produção e o restante do avanço de moagem e melhor qualidade da cana colhida”, disse o diretor técnico da UNICA, Antonio de Padua Rodrigues.

      Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA