Vendas de etanol hidratado pelas distribuidoras caem 19% em julho – ANP

122

     Porto Alegre, 31 de agosto de 2020 – Em julho de 2020, quarto mês com medidas de isolamento social ao longo de todo o período, o volume de etanol hidratado transacionado pelas distribuidoras apresentou queda de 19,02% em comparação com julho, tendo passado de 1,9 bilhão de litros em julho de 2019 para 1,5 bilhão de litros no mês em análise.

     Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustiveis, esse foi o menor volume mensal de vendas para meses de junho desde jul/17 (1,1 bilhão de litros).

    Na comparação com junho/20 (1,3 bilhão de litros), houve elevação de 13,12% nas vendas do biocombustível. Esse é o terceiro mês consecutivo de alta nas vendas.

     No acumulado dos sete primeiros meses de 2020, o volume total comercializado foi de 10,5 bilhões de litros, redução de 17,04% em relação ao mesmo período de 2019 (12,6 bilhões de litros).

   A participação do etanol no total do ciclo Otto avançou de 41,24% em junho/20 para 41,74% em julho/20, dado que o crescimento no volume comercializado de gasolina C (9,49%) foi menor que o do biocombustível no mesmo período. Vale ressaltar que, desde o início de abr/20, o preço médio do etanol hidratado mantém competitividade frente à gasolina C, representando menos de 70% do preço do combustível fóssil na média nacional.

    As importações de etanol (anidro e hidratado) totalizaram 20,5 milhões de litros em julho de 2020, volume que representa queda de 78,63% na comparação com julho/19 e o menor volume importado em meses de julho desde 2015 (1,4 milhão de litros). Esse foi o quarto mês consecutivo de queda nas importações. A participação das importações no total das vendas foi de 0,89% em julho/20, percentual inferior ao registrado em julho/19 (3,51%) e junho/20 (1,32%).

   A política de importação de etanol, redefinida pelo CAMEX em out/19, permitiu a importação de 275 milhões de litros (dos 750 milhões de litros anuais) sem a taxação de 20% nos meses de junho a agosto de 2020. Neste contexto, as importações em junho e julho representaram 17,41% do limite estipulado para o período.

    Na desagregação regional, a comercialização de etanol hidratado no mês em análise em comparação com julho/19 apresentou alta em todas as regiões: Nordeste (22,55%), Sudeste (13,94%), Sul (9,41%), Centro-Oeste (8,11%) e Norte (1,26%).

     As informações partem da assessoria de imprensa da ANP.

Revisão: Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA