UPL lança novo sistema de monitoramento de canaviais e pastagens

124

     Porto Alegre, 01 de setembro de 2020 – A UPL Brasil, quarta indústria de defensivos agrícolas do mercado brasileiro, está lançando uma nova tecnologia de avaliação aérea da incidência de doenças e pragas nos canaviais e nas pastagens para pecuária. A inovação, chamada Flyup, é baseada em Inteligência Artificial e no uso de imagens de altíssima precisão.

     Segundo o professor Pedro Christofolleti, consultor da UPL neste projeto, o Flyup é uma inovação que agrega valor e “acaba resolvendo um problema, que é a infestação de ervas daninhas nas áreas de cana de açúcar”.

     As ervas daninhas reduzem o potencial produtivo em 50% ou mais de um canavial, dificultam a colheita mecanizada, reduzindo o rendimento operacional em mais de 20%, servindo ainda de hospedeira intermediária de pragas, doenças e nematoides.

     “O manejo das ervas daninhas está entre os três maiores componentes do custo de produção. Há, portanto, necessidade de um manejo eficaz e seletivo de plantas daninhas para a sustentabilidade econômica dos sistemas de produção de cana-de-açúcar”, assinalou o consultor.

     Para reduzir o problema das ervas daninhas, o produtor realiza o manejo integrado de plantas daninhas. Porém, estas práticas não são suficientes, e para isso aplica-se os herbicidas, disse ele. “Hoje, o herbicida é uma ferramenta indispensável para o manejo de plantas daninhas em cana. Mas, como o herbicida é um produto químico, requer-se um planejamento assertivo de sua utilização em cada situação de infestação. Hoje em dia, os levantamentos convencionais são feitos através da matologia, que é trabalhosa, onerosa e não representativa. Logo, há uma urgência de metodologias de avaliação das infestações de forma rápida e precisa. E é aí que surge a inovação representada pelo Flyup”, destacou.

     Conforme o consultor, o método Flyup revoluciona a forma de recomendação e avaliação da eficácia de tratamentos herbicidas em cana. Ele traz informações precisas e representativas da infestação das plantas daninhas por talhão, gera rapidez na coleta da informação em qualquer etapa do processo produtivo, e facilita a interpretação dos resultados, dando suporte para as recomendações. As informações são compiladas em poucas horas após a coleta dos dados na velocidade de 5 mil hectares a cada duas horas.

     “Como principais resultados da utilização do sistema Flyup, esperamos obter maior sustentabilidade econômica do sistema com possível redução no uso de herbicidas, informações rápidas para a adoção de medidas corretivas em caso de falhas e, fundamental, gerar bases para a produção de cana com proteção da produtividade sem a interferência das plantas daninhas, representando um avanço ao desenvolvimento ambiental e econômico. Entendo, por fim, que essa ferramenta é a base para a produção de cana sem interferência das pragas”, concluiu o consultor.

     Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) – Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA