Milho cai no Brasil com melhora nas ofertas regionais

163

    Porto Alegre, 04 de setembro de 2020 – O mercado brasileiro de milho, enfim, mudou o panorama nesta última semana. Nas últimas semanas e meses, até de forma surpreendente, os preços vinham subindo gradualmente com a oferta apertada, mesmo com a entrada da safrinha. O dólar em patamares elevados sustentando os preços nos portos e trazendo disputa pelo milho entre exportação e consumo interno, e a oferta controlada pelos produtores, garantiam suporte às cotações.

     Porém, ainda que com o dólar volátil e em patamares elevados, enfim a boa oferta da safrinha começou a aparecer mais. Os produtores e vendedores mostraram-se mais dispostos às negociações, a oferta cresceu e as cotações passaram a mostrar declínios.

     Pouco a pouco, regionalmente, e de forma geral, a disponibilidade de milho foi aumentando e a dificuldade que antes havia de obtenção do cereal foi sendo reduzida. Assim, as perdas foram vistas em todas as áreas no Brasil nesta semana.

     Segundo o consultor de SAFRAS & Mercado, Paulo Molinari, foi incrementada a “fixação pelos produtores nas cooperativas e cerealistas”. Há muita oferta represada da safrinha, “e o que não aconteceu na colheita aconteceu agora”.

     No balanço da semana, o preço do milho na base de compra no Porto de Santos caiu de R$ 61,50 para R$ 58,00 a saca, acumulando baixa de 5,7%.

     Já no mercado disponível, o preço do milho em Campinas/CIF baixou na base de venda na semana de R$ 65,00 para R$ 58,00 a saca de 60 quilos, perda de 10,8%. Na região Mogiana paulista, o cereal passou de R$ 63,00 para R$ 56,00 a saca no comparativo, baixa de 11,1%.

      Em Cascavel, no Paraná, no comparativo semanal, o preço caiu de R$ 57,00 para R$ 55,00 aa saca na base de venda, recuo de 3,5%. Em Rondonópolis, Mato Grosso, a cotação foi exceção e subiu de R$ 50,00 para R$ 52,00 a saca, aumento de 4%.  Já em Erechim, Rio Grande do Sul, houve queda de R$ 61,00 para R$ 60,00, baixa de 1,6%.

     Em Uberlândia, Minas Gerais, as cotações do milho recuaram na semana de R$ 60,00 para R$ 55,00 a saca, perda de 8,3%. Em Rio Verde, Goiás, o mercado passou de R$ 55,00 para R$ 52,00 a saca, baixa de 5,4%.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 / Grupo CMA