Safra brasileira de soja deve superar 132 milhões de t

201


     Porto Alegre, 4 de setembro de 2020 Às vésperas do plantio, as expectativas são favoráveis para a safra 2020/21 brasileira de soja. Com boa rentabilidade, exportações elevadas e cenário positivo, os produtores deverão cultivar área recorde. Com clima favorável, a produção deverá superar 132 milhões de toneladas.

    A produção brasileira de soja em 2020/21 deverá totalizar 132,171 milhões de toneladas, com elevação de 5,5% sobre a safra da temporada anterior, que ficou em 125,339 milhões de toneladas. A revisão foi divulgada por SAFRAS & Mercado. No dia 17 de julho, data do relatório anterior, a projeção era de 131,691 milhões de toneladas.

     Com o plantio prestes a iniciar, SAFRAS indica aumento de 1,8% na área, estimada em 37,94 milhões de hectares. Em 2019/20, o plantio ocupou 37,272 milhões de hectares. No levantamento anterior, o plantio estava projetado em 37,804 milhões de hectares. O levantamento indica que a produtividade média deverá passar de 3.380 quilos por hectare para 3.501 quilos.

      O analista de SAFRAS & Mercado, Luiz Fernando Roque, destaca a revisão para cima na estimativa para a temporada 2019/20, devido a um pequeno ajuste no tamanho da área final do Mato Grosso. Para 2020/21, a estimativa subiu um pouco por um ajuste fino na expectativa de área nos estados do Mato Grosso e de Roraima.

     Comercialização

    A comercialização da safra 2019/20 de soja do Brasil envolve 97,9% da produção projetada, conforme relatório de SAFRAS & Mercado, com dados recolhidos até 4 de setembro. No relatório anterior, com dados de 7 de agosto, o número era de 95,7%.

     Em igual período do ano passado, a negociação envolvia 85,8% e a média para o período é de 86,3%. Levando-se em conta uma safra estimada em 125,339 milhões de toneladas, o total de soja já negociado é de 122,662 milhões de toneladas.

     A venda antecipada para 2020/21 pulou de 43,3% no início de agosto para 49,3%. A comercialização da safra futura está bem acelerada na comparação com o ano anterior, quando o índice era de 20,8%, e também supera a média normal para o período, de 20,9%.

     Com a próxima safra projetada em 1321,171 milhões de toneladas, o total já comprometido por parte dos produtores chega a 65,092 milhões de toneladas, antes mesmo do início do plantio.

     “Os produtores ainda estão aproveitando os bons preços para a safra nova. Apesar disso, devido ao grande volume já comprometido, daqui para frente o ritmo tende a diminuir nos estados com mais de 50% de vendas, com os produtores focando no plantio e de olho no clima”, resume o analista de SAFRAS, Luiz Fernando Roque.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA