Chicago vai à máxima em seis meses com sinais de maior demanda pelo milho nos EUA

153

Porto Alegre, 10 de setembro de 2020 – A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o milho fechou a sessão de hoje com preços significativamente mais altos. O mercado atingiu os maiores níveis desde março, atento a notícias de uma nova doença suína na Alemanha, principal produtor da União Europeia, que deve aumentar a demanda pelo produto norte-americano.

Os agentes também se posicionaram diante do relatório de oferta e demanda do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), que será divulgado amanhã. A expectativa é de uma redução na projeção para a safra de milho dos EUA em 2020/21.

Os contratos de milho com entrega em dezembro fecharam a US$ 3,65, com alta de 4,75 centavos, ou 1,31%, em relação ao fechamento anterior. A posição março de 2021 fechou a sessão a US$ 3,75 por bushel, ganho de 4,25 centavos de dólar, ou 1,14%, em relação ao fechamento anterior.

Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA