Entidades atualizam projeções para safra nacional de trigo

85

Porto Alegre, 11 de setembro de 2020 – O mercado brasileiro de trigo repercute a atualização das projeções da safra nacional. Os agentes também esperam a divulgação do relatório mensal de oferta e demanda do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, que acontece nesta sexta-feira (11), às 13hs.

Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Jonathan Pinheiro, há possibilidade de redução da projeção de oferta global nesta temporada, com risco de queda da produção abaixo dos níveis do ano passado. O reajuste deve movimentar os preços, porém sem tanta intensidade à medida que notícias sobre o clima em importantes produtores variam semanalmente.

Conab

A produção brasileira de trigo em 2020 deverá ficar em 6,814 milhões de toneladas, segundo o décimo segundo e último levantamento para a safra brasileira de grãos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), subindo 28,1% sobre a temporada passada, quando foram colhidas 5,155 milhões de toneladas. Em agosto, a Conab apostava em safra de 6,832 milhões de toneladas. Houve uma retração de 0,4% entre as estimativas do mês passado e a atual.

A Conab indica uma área plantada de 2,327 milhões de hectares, contra 2,040 milhões do ano anterior. A produtividade está projetada em 2.928 quilos por hectare, 15,9% acima do ano anterior, quando o rendimento ficou em 2.526 quilos por hectare.

IBGE

Conforme o IBGE, a estimativa da produção do trigo (7,2 milhões de toneladas) caiu 2,1% em relação ao mês anterior, mas subiu 38,0% em relação a 2019. A região Sul deve responder, em 2020, por 90,0% da produção tritícola nacional. No Paraná, maior produtor desse cereal (48,1% do total nacional), a produção foi estimada em 3,5 milhões de toneladas, decréscimo de 5,7% em relação ao mês anterior, mas crescimento de 62,9% em relação a produção de 2019.

O Rio Grande do Sul, segundo maior produtor (39,6% do total), deve produzir 2,9 milhões de toneladas, crescimento de 25,1% em relação a 2019. Com informações do Departamento de Comunicação Social do IBGE.

Deral

O Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, informou, em seu relatório semanal, que a colheita da safra 2020 de trigo no Paraná atinge 11% da área cultivada de 1,113 milhão de hectares. Ela deve crescer 8% frente aos 1,028 milhão de hectares plantados em 2019.

Conforme o Deral, as lavouras seguem piorando de qualidade, por conta dos efeitos das geadas. Nesse momento, 66% das lavouras de trigo do estado estão em boas condições, 25% em situação média e 9% em condições ruins. As lavouras se dividem entre as fases de crescimento vegetativo (9%), floração (13%), frutificação (29%) e maturação (49%).

Emater

A semana foi marcada por nebulosidade e pela presença de massa de ar frio, provocando declínio da temperatura em todo o Rio Grande do Sul, com chuvas de volumes variados em algumas regiões. Nos últimos dias da semana, as condições do tempo firmaram e favoreceram o bom desenvolvimento do trigo. Até o momento, 2% das lavouras estão em maturação, em linha com a média dos últimos anos, 27% em enchimento de grãos, 42% em floração e 29% em desenvolvimento vegetativo.

Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA