Chicago bate em US$ 10 e deve sustentar preços internos

76

     Porto Alegre, 14 de setembro de 2020 – O mercado brasileiro de soja deve iniciar a semana sem grandes alterações. Os preços devem permanecer firmes, acompanhando a sinalização de Chicago e apesar do recuo do dólar. A falta de produto no disponível distorce as movimentações e torna o comportamento das cotações regionalizadas.

     A combinação de forte alta em Chicago e de valorização do dólar sustentou as cotações da soja no mercado brasileiro na sexta. Mas os negócios seguiram limitados. As indústrias marcaram forte presença em algumas regiões, encontrando produtor retraído, o que resultou em cenário distorcido para as cotações.

     Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos subiu de R$ 139,00 para R$ 140,00. Na região das Missões, a cotação avançou de R$ 138,00 para R$ 139,00. No porto de Rio Grande, o preço recuou de R$ 137,00 para R$ 138,00.

     Em Cascavel, no Paraná, o preço passou de R$ 132,00 para R$ 134,00 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca subiu de R$ 135,00 para R$ 136,00.

     Em Rondonópolis (MT), a saca permaneceu em R$ 134,00. Em Dourados (MS), a cotação subiu de R$ 133,00 para R$ 134,00. Em Rio Verde (GO), a saca saltou de R$ 130,00 para R$ 140,00.

CHICAGO

* Os contratos com vencimento em novembro registram alta de 0,37%, cotado a US$ 9,99 3/4 por bushel.

* O mercado segue buscando suporte na demanda chinesa, que leva o grão a romper a barreira de US$ 10,00 por bushel na posição dezembro de 2020. A expectativa de menor safra nos Estados Unidos, após o clima adverso em agosto, completa o quadro positivo.

* O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) indicou que a safra norte-americana de soja deverá ficar em 4,313 bilhões de bushels em 2020/21, o equivalente a 117,4 milhões de toneladas, abaixo da estimativa anterior de 4,425 bilhões ou 120,43 milhões. O mercado apostava em safra de 4,286 bilhões ou 116,64 milhões de toneladas.

PREMIOS

* O prêmio em Paranaguá para setembro ficou em165 a 195 pontos acima de Chicago. Para outubro, o prêmio é de 170 a 190 pontos acima.

CÂMBIO

* O dólar comercial opera com baixa 0,58% a R$ 5,307 neste momento.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia fecharam em alta. Xangai, +0,57%. Tóquio, +0,65%.

* As principais bolsas na Europa operam mistas. Paris, +0,34%; Frankfurt, -0,03%; Londres, +0,14%.

* O petróleo opera com perdas. Outubro do WTI em NY: US$ 37,02 o barril (-0,8%).

* O Dollar Index registra baixa de 0,3%, a 93,05 pontos.

AGENDA

– EUA: Os dados sobre a produção industrial em agosto serão publicados às 10h15 pelo Federal Reserve.

– Inspeções de exportação semanal dos EUA – USDA, 12hs.

– Atualização do quadro de oferta e demanda de soja – SAFRAS, 12hs.

– Balança comercial de agosto – Ministério da Economia, 15hs.

– Condições das lavouras norte-americanas – USDA, 17hs.

—-Terça-feira (15/09)

– China: A produção industrial de agosto será publicada na noite anterior pelo departamento de estatísticas.

– Reino Unido: A taxa de desemprego do trimestre até agosto será publicada às 3h pelo departamento de estatísticas.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Paraná – Deral, na parte da manhã.

– Esmagamento de soja dos EUA em agosto – NOPA, 13hs.

– Estoques de café dos EUA em agosto – GCA, 16hs.

—–Quarta-feira (16/09)

– Japão: A balança comercial de agosto será publicada na noite anterior pelo Ministério de Finanças.

– Reino Unido: O índice de preços ao consumidor de agosto será publicado às 3h pelo departamento de estatísticas.

– Reino Unido: O índice de preços ao produtor agosto será publicado às 3h pelo departamento de estatísticas.

– Eurozona: A balança comercial de julho será publicada às 6h pela Eurostat.

– A posição dos estoques de petróleo até sexta-feira da semana passada será publicada às 11h30min pelo Departamento de Energia (DoE).

– EUA: A decisão de política monetária de janeiro será publicada às 15h pelo Federal Reserve.

– Definição da taxa Selic, o juro básico da economia brasileira – Copom/BC, após o fechamento do mercado.

—–Quinta-feira (17/09)

– Japão: A decisão de política monetária será publicada na madrugada pelo Banco do Japão (BoJ).

– Eurozona:  A leitura final do índice de preços ao consumidor de agosto será publicada às 6h pela Eurostat.

– Reino Unido: A decisão de política monetária será publicada às 3h pelo Banco da Inglaterra (BoE).

– A Fundação Getulio Vargas (FGV) divulga às 8h os dados do Indice Geral de Preços – 10 (IGP-10) referentes a setembro.

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 9h30min.

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

—–Sexta-feira (18/09)

– Alemanha: O índice de preços ao produtor de agosto será publicado às 3h pelo Destatis.

– Dados do desenvolvimento das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, no início do dia.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA