Açúcar sobe em NY com correção técnica e valorização do petróleo

71

    Porto Alegre, 15 de setembro de 2020 – A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures US) para o açúcar bruto encerrou o pregão eletrônico com cotações em forte alta.

     O mercado reagiu em um movimento de correção técnica após a sequência de perdas recentes que levou os contratos a encostar em mínimas de cerca de um mês e meio na sessão de ontem, pegando carona também na valorização do petróleo.

     Conforme operadores ouvidos pela Reuters, “especuladores reduziram em 19.196 contratos sua posição comprada líquida em açúcar bruto na semana até 8 de setembro, passando a manter 121.274 contratos”.

     Segundo os traders, “é improvável que os fundos liquidem mais posições compradas, enquanto a resistência se firma em torno de 12 centavos, deixando o mercado em um intervalo limitado”.

     Ao mesmo tempo, o mercado avalia as perspectivas de queda na produção de açúcar de beterraba na União Europeia. Estimativas apontam que a produção na UE deva atingir 16,1 milhões de toneladas na atual temporada, contra 17 milhões da safra 2019. Dentre os principais fatores para a baixa estão a infestação de pragas e doenças e o clima seco que atinge os principais países produtores.

   Os contratos com entrega em outubro/2020 encerraram o dia a 12,08 centavos de dólar por libra-peso, com alta de 0,32 centavo (2,72%) em relação ao fechamento anterior. A mínima do dia foi de 11,74 centavos, e a máxima chegou a 12,10 centavos.

     Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA