Açúcar volta subir em NY, acompanhando petróleo e com fatores técnicos

68

    Porto Alegre, 17 de setembro de 2020 – A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures US) para o açúcar bruto encerrou o pregão eletrônico com cotações em forte alta.

     O mercado estendeu os ganhos das últimas duas sessões, ampliando movimento de correção técnica após a recente sequência de perdas que levou os contratos a encostar em mínimas de cerca de um mês e meio.

     Os contratos com entrega em março de 2021 superaram importantes resistências gráficas e técnicas, acionando compras automáticas (stops) de fundos e especuladores, intensificando os ganhos.

     Novamente, o mercado pegou carona na valorização do petróleo, fator que aumenta o interesse das usinas brasileiras na produção de etanol, em detrimento ao açúcar.

    O analista da SAFRAS & Mercado, Maurício Muruci, alerta que os ganhos do açúcar estão muito relacionados à volatilidade do petróleo, e que o barril do tipo brent ainda segue longe do patamar de 45 dólares alcançado no início de agosto. “Os fundamentos de oferta e demanda, com uma produção cada vez mais robusta na Ásia, e com a Índia mantendo estoques elevados antes da safra 2020/21, que promete ser grande, não podem ser esquecidos e indicam que o rally nas cotações internacionais poderão ser efêmeros, caso o petróleo volte a cair após que os efeitos da Tempestade Sally sejam atenuados”, assinalou.

   Os contratos com entrega em março/2021 encerraram o dia a 13,23 centavos de dólar por libra-peso, com alta de 0,31 centavo (2,4%) em relação ao fechamento anterior. A mínima do dia foi de 12,78 centavos, e a máxima chegou a 13,29 centavos.

     Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA