Clima seco acelera moagem de cana no Centro-Sul

46

     Porto Alegre, 25 de setembro de 2019 – Conforme novo relatório de acompanhamento da safra 2020/21 da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA), o volume de cana moída na safra 2020/21 aumentou 4,56% no Centro-Sul, atingindo 459,448 milhões de toneladas entre 01 de abril e 16 de setembro, ante 439,399 milhões de toneladas no mesmo período de 2019/20.

    Já a produção de açúcar cresceu 44,96%, totalizando 29,068 milhão de toneladas, contra 20,052 milhões. A produção de etanol total caiu 7,96%, atingindo 21,265 bilhões de litros. Já a produção de anidro recuou 9,22%, para 6,364 bilhões de litros, enquanto a de hidratado diminuiu 7,41%, para 14,901 bilhões de litros.

    A quantidade de cana-de-açúcar processada pelas usinas totalizou 44,39 milhões de toneladas na primeira metade de setembro, aumento de 12,08% sobre o volume apurado na mesma quinzena da safra 2019/2020. A recuperação da moagem na primeira quinzena de setembro em relação ao volume observado no final de agosto deste ano aconteceu principalmente no Paraná, Mato Grosso do Sul e nas regiões de Assis e Piracicaba, que foram as áreas mais impactadas pelas chuvas no mês anterior.

     O diretor técnico da UNICA, Antonio de Padua Rodrigues, destacou que “o clima seco dos últimos meses favoreceu a operacionalização da colheita e permitiu esse crescimento de 20 milhões de toneladas na moagem registrada até o momento. Apesar de não refletir a condição geral do Centro-Sul, já ouvimos relatos de empresas que estão avançando a área de colheita e processando cana-de-açúcar antes do período ideal, com possível prejuízo de produtividade e qualidade”.

      Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA