Indices da Ásia fecham mistos com covid-19 e sinais de alívio nos EUA

56

     Porto Alegre, 25 de setembro de 2020 – Os principais índices do mercado de asiático fecharam o último pregão da semana sem direção comum, por um lado com preocupações pelos avanços dos casos de covid-19 e por outro com sinais de progressos nas negociações de estímulos nos Estados Unidos.

     “As ações asiáticas desfrutaram de algum alívio, seguindo as dicas dos avanços de Wall Street na quinta-feira”, de acordo com o analista do FXTM, Han Tan.

     Ele citou relatos de que os democratas da Câmara estão elaborando um plano de estímulo de US$ 2,4 trilhões, enquanto o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, e a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, sugeriram sua disposição de voltar à mesa de negociações.

     Além disso, as ações de tecnologia subiram na Bolsa de Tóquio, acompanhando a referência do setor norte-americano, depois de ganhos nos papéis da Apple, Amazon, e Facebook, entre outros.

     Por outro lado, as infecções pelo novo coronavírus superaram 31,9 milhões, segundo dados compilados pela Universidade Johns Hopkins, e tem avançado em especial na Europa, com governos retomando restrições e levando a preocupações sobre o ritmo da recuperação econômica.

     Esses temores levaram as ações da Bolsa de Hong Kong a fecharem o pregão em baixa e a registrarem sua maior queda semanal em seis meses, segundo analistas.

     Confira abaixo a variação e a pontuação de fechamento dos índices asiáticos:

     Nikkei 225 (Tóquio): +0,51%, 23.204,62 pontos

     Hang Seng (Hong Kong): -0,32%, 23.235,42 pontos

     Xangai Composto (Xangai): -0,12%, 3.219,42 pontos

     Kospi (Seul): +0,27%, 2.278,79 pontos

     Veja a variação dos índices na semana:

     Nikkei 225 (Tóquio): -0,67%

     Hang Seng (Hong Kong): -4,99%

     Xangai Composto (Xangai): -3,56%

     Kospi (Seul): -5,54%

     Com informações da Agência CMA.

     Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA