Café fecha com forte baixa em NY, rompe US$ 1,10 tecnicamente e com chuvas

71

     Porto Alegre, 28 de setembro de 2020 – A Bolsa de Mercadorias de Nova York (Ice Futures US) para o café arábica encerrou as operações desta segunda-feira com preços acentuadamente mais baixos.

     Em mais uma sessão volátil, NY tentou esboçar uma recuperação, mas retornou com muita força ao terreno negativo. O mercado testou, rompeu e fechou abaixo da importante linha técnica e psicológica de US$ 1,10 a libra-peso. Fatores técnicos foram determinantes para as perdas.

     As recentes chuvas benéficas sobre o cinturão cafeeiro do Brasil, com previsões de mais umidade para parte das regiões nesta semana, contribuíram para as perdas. As chuvas são favoráveis para a abertura e pegamento das floradas, que vão resultar na safra do próximo ano.

     Afora isso, adiante, ao final do ano entram as safras da Colômbia e América Central, o que traz tranquilidade para os consumidores. Outro aspecto baixista vem das notícias de segunda onda da pandemia do coronavírus na Europa, o que gera apreensão de fechamento do comércio e lockdowns em países, o que é muito desfavorável à economia global.

     Os contratos com entrega em dezembro fecharam o dia a 109,55 centavos de dólar por libra-peso, com baixa de 4,10 centavos, ou de 3,6%. A posição março/2021 fechou a 111,25 centavos, com queda de 3,95 centavos, ou de 3,4%.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA