Sem oferta, mercado de milho deve iniciar semana com lentidão

202

                                                                  

Porto Alegre, 5 de outubro de 2020 – O mercado deverá seguir com poucos negócios e com preços estabilizados em patamares firmes. A falta de produto mantém as cotações sustentadas, com o produtor retraído. Chicago opera perto da estabilidade e o dólar recua.

     O mercado registrou preços mais altos no Brasil nesta sexta-feira. Segundo o consultor de SAFRAS & Mercado, Paulo Molinari, a oferta é muita escassa nesse momento no mercado, com produtores retendo o milho diante da preocupação com o atraso das chuvas nas regiões produtoras ante o período de plantio da safra de verão.

     No Porto de Santos, o preço ficou em R$ 66,50/69,00 a saca. No Porto de Paranaguá (PR), preço em R$ 66,50/69,00 a saca.

     No Paraná, a cotação ficou em R$ 60,00/61,00 a saca em Cascavel. Em São Paulo, preço de R$ 65,00/67,00 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$ 67,00/68,00 a saca.

     No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 67,00/70,00 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 61,00/62,00 a saca em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 58,50 – R$ 60,00 a saca em Rio Verde – CIF. No Mato Grosso, preço ficou a R$ 56,00/58,00 a saca em Rondonópolis.

CHICAGO

* Os contratos do milho com vencimento em dezembro operam com alta de 0,06% neste momento, cotados a US$ 3,80 por bushel.

* O mercado busca consolidação, pressionado pela expectativa de bom andamento da colheita nos Estados Unidos, que pode ser comprovada no relatório do final da tarde.

* Para as próximas semanas, o tempo deve seguir predominantemente seco, favorecendo os trabalhos no campo.

CÂMBIO

* O dólar comercial opera com perda de 0,28% neste momento, cotado a R$ 5,646.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia encerraram em alta. Xangai, feriado. Tóquio, +1,23%.

* As principais bolsas na Europa operam em alta. Paris, +0,92%; Frankfurt, +0,81%; Londres, +0,85%.

* O petróleo opera com ganhos. Novembro do WTI em NY: US$ 38,78 o barril (+4,64%).

* O Dollar Index registra baixa de 0,31%, a 93,55 pontos.

AGENDA

– Inspeções de exportação semanal dos EUA – USDA, 12hs.

– Balança comercial da primeira semana de outubro – Ministério da Economia, 15hs.

– Condições das lavouras norte-americanas – USDA, 17hs.

—-Terça-feira (6/10)

– EUA: O resultado da balança comercial de agosto será publicado às 9h30 pelo Departamento do Comércio.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Paraná – Deral, na parte da manhã.

– Números de exportação, produção e vendas de máquinas agrícolas em setembro – Anfavea, a partir das 10h30min.

—–Quarta-feira (7/10)

– Alemanha:  A produção industrial de agosto será publicada às 3h pelo Ministério de Economia e Tecnologia.

– IGP-DI de setembro – FGV, 8hs.

– A posição dos estoques de petróleo até sexta-feira da semana passada será publicada às 11h30min pelo Departamento de Energia (DoE).

– EUA: A ata da última reunião de política monetária será publicada às 15h pelo Federal Reserve.

—–Quinta-feira (08/10)

– Alemanha:  O resultado da balança comercial e do balanço de pagamentos de agosto será publicado às 3h pelo Destatis.

– Reino Unido: A ata da reunião de política monetária de setembro será publicada às 6h30 pelo Banco da Inglaterra.

– Eurozona: A ata da reunião de política monetária de setembro será publicada às 8h30 pelo Banco da Inglaterra.

– Atualização da estimativa para a safra brasileiras de grãos 2020/21 – Conab, 9hs.

– Levantamento Sistemático de Produção Agrícola de setembro – IBGE, 9hs.

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 9h30min.

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

—–Sexta-feira (09/10)

– Coreia do Sul: A bolsa de Seul permanece fechada devido a um feriado.  

– Reino Unido:  A balança comercial de agosto será publicada às 3h pelo departamento de estatísticas.

– Reino Unido: O índice de produção industrial de agosto será publicado às 3h pelo departamento de estatísticas.

– Dados do desenvolvimento das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, no início do dia.

– INPC e IPCA de setembro – IBGE, 9hs.

– Relatório de outubro para oferta e demanda mundial e norte-americana de grãos – USDA, 13hs.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

– Levantamento sobre a evoluções do plantio de soja no Brasil – SAFRAS, na parte da tarde.