Demanda pelo trigo impulsiona Chicago à máxima em mais de oito meses

204

Porto Alegre 5 de outubro de 2020 – A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o trigo encerrou com preços acentuadamente mais altos. O mercado foi impulsionado, conforme a Agência Reuters, pela expectativa de aumento da demanda da Ásia pelo cereal nos próximos meses, principalmente pelo produto da Austrália – que deve colher a maior safra em quatro anos. Os preços fecharam no maior nível desde 22 de janeiro.

As inspeções de exportação norte-americana de trigo chegaram a 643.671 toneladas na semana encerrada no dia 1o de outubro, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Analistas esperavam o número em 525 mil toneladas.

Na semana anterior, as inspeções de exportação de trigo haviam atingido 586.916 toneladas. Em igual período do ano passado, o total inspecionado fora de 479.335 toneladas. No acumulado do ano-safra, iniciado em 1o de junho, as inspeções somam 9.887.993 toneladas, contra 9.000.900 toneladas no acumulado do ano-safra anterior.

No fechamento de hoje, os contratos com entrega em dezembro de 2020 eram cotados a US$ 5,84 1/4 por bushel, ganho de 11,00 centavos de dólar, ou 1,91%, em relação ao fechamento anterior. Os contratos com entrega em março de 2021 eram negociados a US$ 5,90 1/4, alta de 10,75 centavos de dólar, ou 1,85%, em relação ao fechamento anterior.

Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA