IBC-BR mensal sobe 1,06% em agosto; mercado previa +1,60% – BC

328
Banco Central do Brasil, fachada externa. Brasília, 02-03-2017. Foto Sérgio Lima/Poder 360.

     Porto Alegre, 15 de outubro de 2020 – O Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) do Banco Central subiu pelo quarto mês seguido, em +1,06% em agosto em relação a julho, atingindo 134,05 pontos, no maior nível desde março (131,62 pontos). Ainda assim, o resultado ficou abaixo da mediana das expectativas calculada pelo Termômetro CMA, de +1,60%.

     Nos dados sem ajuste sazonal, o IBC-BR atingiu 136,66 pontos, recuo de 3,92% em agosto na comparação com o mesmo período de 2019, acima da previsão do mercado, que esperava queda de 4,05%. Já nos últimos 12 meses até agosto, o indicador acumula queda de 3,09%, enquanto no ano, o IBC-Br tem retração de 5,44%.

     O indicador calculado pelo BC tem o objetivo de antecipar avaliações sobre o Produto Interno Bruto (PIB). As informações são da Agência CMA.

     Revisão: Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA