Colheita do trigo avança e preços sobem no Brasil

334

Porto Alegre, 23 de outubro de 2020 – O mercado brasileiro de trigo acompanha o início das conversas sobre a possibilidade de aprovação, ou não, para comercialização do produto transgênico. Recentemente, a Argentina autorizou o uso comercial, vinculado ao aceita do Brasil em importar o grão.

Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Joanthan Pinheiro, os preços do trigo se mantêm apresentando maior sustentação do que o habitual para este período. “Os agentes seguem atentos às condições das lavouras na Argentina e toda situação climática desfavorável resultante da seca no país vizinho, bem como por possíveis problemas para o trigo pronto para colheita que eventualmente podem ocorrer devido a precipitações no Brasil”, disse.

De maneira geral, conforme o analista, o clima está favorável no Brasil e o mercado pode, gradualmente, apresentar retrações dos referenciais, tendo em vista a alta nas bolsas de referenciais internacionais. Registros no Paraná, nesta semana, ficaram acima dos vistos nas últimas, com reportes FOB entre R$ 1.350,00 até R$ 1.400,00 por tonelada. “Vale destacar que produtores que não necessitam de venda imediata estão elevando suas pedidas, ou se retraindo, para voltar a negociar somente em um período de entressafra, mais propício ao lado ofertante”, analisou.

Paraná

O Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, informou que a colheita atinge 84% da área, com avanço semanal de 5 pontos percentuais. Em igual período do ano passado, eram 82% colhidos. As condições das lavouras no estado vêm melhorando semana a semana. Aproximadamente 66% das plantas já estão próximas do ponto de colheita.

Rio Grande do Sul

A colheita do trigo atinge 31% da área no Rio Grande do Sul. O avanço semanal foi de 13 pontos percentuais. Em igual período do ano passado, os trabalhos chegavam a 20%. A média dos últimos cinco anos é de 26%. A ausência de chuvas na semana favoreceu a colheita do trigo no estado.

Até o momento, 45% das lavouras estão em maturação, 23% em enchimento de grãos e 1% em floração. O desenvolvimento está em linha com a média dos últimos cinco anos.

Argentina

A colheita de trigo atinge 3% da área na Argentina. Segundo boletim semanal da Bolsa de Cereais de Buenos Aires, os trabalhos avançaram 1,7 ponto percentual na semana. A Bolsa rebaixou sua estimativa de produção para 16,8 milhões de toneladas. Na última semana, caiu o percentual de lavouras em deficit hídrico e em más condições.

Conforme o documento, 50% das lavouras estão em situação de regular a ruim. Na semana passada, eram 52%. Em igual período do ano passado, 29% da área estava nessa situação. As lavouras com condição de excelente a boa passaram de 9 para 10%. Nesta semana, 53% das lavouras estão em situação de déficit hídrico. Na semana passada, eram 54% e, no ano passado, 46%. A área fica em 6,5 milhões de hectares.

Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA