Preços do açúcar sobem com força no cenário doméstico

383

     Porto Alegre, 23 de outubro de 2019 – Os preços do açúcar subiram com força no mercado doméstico ao longo desta semana. Em São Paulo, a saca de 50 quilos do açúcar cristal alcançou a marca de 95 reais, tanto em Ribeirão Preto como na região portuária, em santos.

     Conforme dados da Consultoria SAFRAS & mercado, a oferta de açúcar cristal está bastante limitada neste momento, apesar de uma safra recorde de açúcar no centro-sul, uma vez que as usinas mantêm uma estratégia desde o início da temporada de priorizar a produção de açúcar VHP, para atenderem contratos de exportação, e desde julho formam estoques do biocombustível, com a perspectiva de preços mais altos durante a entressafra. Ao mesmo tempo, com a safra 2020/21 se aproximando do final, a oferta naturalmente vai diminuindo.

   No mercado internacional, a semana também foi de ganhos. Em Nova York, os contratos com entrega em março do açúcar bruto se aproximaram da linha de 15 centavos, tocando em máximas de oito meses e subindo pela sexta semana consecutiva, puxados por compras de fundos, acompanhando a valorização do petróleo, ao mesmo tempo em que os operadores aguardam uma definição do governo da Índia sobre a extensão dos subsídios à exportação para a recém iniciada temporada 2020/21.

Line-up

    O total de navios que aguarda para embarcar açúcar nos portos brasileiros estava em 57 na semana encerrada em 21 de outubro, contra 14 na semana anterior (14), de acordo com levantamento realizado pela agência marítima Williams Brasil. Conforme o relatório, foi agendado carregamento de 1,976 milhão de toneladas de açúcar, ante 2,094 milhões de toneladas na semana anterior.

    Pelo Porto de Santos (SP) deve ser carregada a maior parte, 1.337.331 toneladas, ou 68% do total. Depois aparecem o porto de Paranaguá, no Paraná (412.528 toneladas – 21%), Maceió, nas Alagoas (139, mil toneladas – 7%), Recife, em Pernambuco (62,7 mil toneladas – 3%), Rio de Janeiro (18.358 toneladas – 1%), e Natal, no Rio Grande do Norte (6 mil toneladas).

    A carga de açúcar a ser exportada consiste da variedade VHP (1.808.245 toneladas), Refinado A45 (115.058 toneladas) e Cristal B150 (52.654 toneladas). O relatório da agência leva em conta as embarcações já ancoradas, as que estão em largo esperando atracação e ainda as com previsão de chegada até o dia 13 de novembro.

      Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA