Abrapa discute oportunidades para expandir negócios com China

274

     Porto Alegre, 28 de outubro de 2020 – Maior destino das exportações de algodão em pluma, os chineses respondem por 30% da comercialização brasileira da fibra, com 577 mil toneladas. Este mercado é crucial para o Cotton Brazil, e as oportunidades para expandi-lo foram discutidas com a embaixada do Brasil em Pequim, na manhã da segunda-feira (26/10).

     Na ocasião, a Abrapa abordou as oportunidades e as ameaças nos negócios com a China, dadas às questões políticas e comerciais que influenciam nas decisões do gigante asiático, que é o 1º do mundo em consumo interno da pluma, 2º produtor mundial e 1º em importações de algodão. A reunião contou com a presença do embaixador, Paulo Estivallet, o ministro conselheiro, João Batista Magalhães, os adidos Jean Manfredini e Fábio Coelho, além dos diplomatas do setor agrícola, Larissa Costa e Hugo Peres.

     Em todas as reuniões do Projeto Cotton Brazil, a Abrapa tem contado com o apoio de das embaixadas brasileiras na Ásia, em especial, a de Singapura, onde a instituição montou um escritório de negócios, coordenado pelo diretor de Relações Internacionais da Abrapa, Marcelo Duarte, para atender às demandas e estimular as relações comerciais entre os países. “Aqui, na Ásia, nós aprendemos a importância da visão de longo prazo, da parceria entre governos e setor privado, academia e instituições de pesquisa, dada a alta exigência de qualidade dos mercados. Acredito que, continuando assim, e tendo como certa a participação das embaixadas brasileiras, os objetivos de 2030, e além, serão atingidos e superados”, finalizou o ministro conselheiro da embaixada do Brasil em Singapura, Daniel Pinto. As informações são da Abrapa.

     Revisão: Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA