Preços do açúcar disparam em outubro e saca chega a 100 reais em São Paulo

407

     Porto Alegre, 30 de outubro de 2020 – Os preços do açúcar subiram com força no mercado doméstico ao longo de outubro. Em São Paulo, a saca de 50 quilos do açúcar cristal alcançou a marca de 100 reais, tanto em Ribeirão Preto como na região portuária, em Santos, subindo cerca de 14% em relação aos preços registrados no final de setembro. E tudo isto apesar de uma safra recorde no centro-sul, principal região produtora de cana do país.

     Conforme dados da Consultoria SAFRAS & Mercado, com o real cada vez mais desvalorizado em relação ao dólar, a exportação torna-se ainda mais atrativa para as usinas. Com isso, elas intensificarão a produção de açúcar VHP na reta final da temporada, deixando ainda mais de lado a produção de açúcar cristal, que fica com uma oferta restrita. A consultoria estima que as usinas de açúcar do centro-sul já fixaram preço de exportação para 13 milhões de toneladas de açúcar a serem entregues na safra 2021/22.

      De acordo com dados da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA), a produção de açúcar pelas unidades produtoras do centro-sul totalizou 2,61 milhões de toneladas na primeira quinzena de outubro, elevação de 26,5% na comparação com o mesmo período de 2019. A produção acumulada de açúcar na safra 2020/21, de 01 de abril até 16 de outubro, atingiu a marca de 34,67 milhões de toneladas, montante 45,92% superior aos 23,76 milhões de toneladas produzidas no último ano.

    Do aumento total de 10,91 milhões de toneladas na produção de açúcar observada até o momento, cerca de 8,08 milhões derivam da mudança do mix de produção e os outros 2,83 milhão resultam do avanço da moagem e da melhor qualidade da matéria-prima colhida, disse a UNICA. Desde o início da safra 2020/2021 até a primeira quinzena de outubro, 46,85% da matéria-prima foi destinada à produção do açúcar, ante 35,26% no mesmo período de 2019

      Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA