Novo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, promete não economizar esforços para combater a pandemia do coronavírus

351

     Porto Alegre, 9 de novembro de 2020 – O democrata Joe Biden foi eleito o 46o presidente dos Estados Unidos, derrotando o republicano Donald Trump após quatro dias de apuração das urnas, colocando fim a uma disputa acirrada. A vice de Biden, Kamala Harris, faz história ao se tornar a primeira mulher e negra a ocupar o cargo.

     Segundo dados da Associated Press (AP), Biden conquistou 290 votos no Colégio Eleitoral, acima dos 270 necessários para a vitória, enquanto Trump conquistou 214. O democrata venceu na Pensilvânia e em nevada, enquanto a apuração das urnas continua na Georgia e na Carolina do Norte.

     Na Pensilvânia, Biden ganhou com com 49,8% dos votos, ou 3.362.018, enquanto Trump obteve 49,1%, ou 3.316.291 votos, com 99% das urnas apuradas. O estado dá ao vencedor 20 votos no Colégio Eleitoral. Biden também venceu em Nevada, onde 6 votos eleitorais estavam em jogo, por 50,2%, ou 664.162 votos, ante 47,6% de Trump, ou 629.879 votos.

     “América, estou honrado por você ter me escolhido para liderar nosso grande país. O trabalho que temos pela frente será árduo, mas eu prometo a você o seguinte: serei um presidente para todos os norte-americanos – quer você tenha votado em mim ou não. Vou manter a fé que você colocou em mim”, disse Biden no sábado, no Twitter, após a confirmação da vitória.

     No mesmo dia, à noite, no discurso da vitória, ele reiterou que vai governar para todos e que buscará unir o país. Biden prometeu não economizar esforços para combater a pandemia do novo coronavírus, e disse que isso é fundamental para restaurar a economia norte-americana.

     “O povo desta nação falou. Eles nos proporcionaram uma vitória clara, uma vitória convincente, uma vitória para nós, o povo. Ganhamos com o maior número de votos já lançados para uma chapa presidencial na história do país. Setenta e quatro milhões. Bem, devo admitir, isso me surpreendeu esta noite”, disse ele.

     “Prometo ser um presidente que não busca dividir, mas unificar, que não vê estados vermelhos e estados azuis, vê apenas os Estados Unidos”, afirmou. “A Bíblia nos diz que para tudo há um tempo, para construir, plantar, colher e curar. E este é o tempo de curar os Estados Unidos”. Com informações da Agência CMA.

     Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA