Lagarde diz que riscos aumentaram na zona do euro; BCE considera ajustes

159
Crédito: Stephen Jaffe

Porto Alegre, 10 de novembro de 2020 – Os riscos provocados pela pandemia de covid-19 na economia da eurozona aumentaram e devem continuar em 2021, e assim o Banco Central Europeu (BCE) considera ajustes em suas medidas de política monetária, de acordo com a presidente da instituição, Christine Lagarde.

“Embora todas as opções estejam sobre a mesa, o programa de compra de emergência pandêmica (PEPP, na sigla em inglês) e os operações direcionadas de refinanciamento de longo prazo (TLTROs, na sigla em inglês) provaram sua eficácia no ambiente atual e podem ser ajustados dinamicamente para reagir à evolução da pandemia. Portanto, é provável que continuem sendo as principais ferramentas de ajuste de nossa política monetária”.

As informações são da Agência CMA.

Revisão: Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA