SAFRAS estima comercialização de café da safra nova 2020/21 do Brasil em 69%

427


     Porto Alegre, 11 de novembro de 2020 – A comercialização da safra nova de café do Brasil 2020/21 (julho/junho) chega a 69% até o dia 10 de novembro. O dado faz parte de levantamento de SAFRAS & Mercado, que mostra que as vendas evoluíram em 5 pontos percentuais em relação ao mês anterior.

     As vendas estão avançadas em relação ao ano passado, quando 62% da safra 2019/20 estava comercializada até então e também acima da média dos últimos 5 anos para o período, que é também de 62%.

     Assim, já foram comercializadas 47,21 milhões de sacas de 60 quilos, tomando-se por base a estimativa de SAFRAS & Mercado, de uma safra 2020/21 de café brasileira de 68,1 milhões de sacas.

      Segundo o consultor de SAFRAS & Mercado, Gil Barabach, o mercado até esboça uma reação nesse começo de novembro, mas o preço alcançado bem no início de setembro segue fresco na memória do produtor. “E, claro, acaba ajudando a manter o vendedor na defensiva, ainda mais se está bem vendido e capitalizado. Além disso, há a expectativa de uma melhora futura nas cotações, devido à quebra na safra brasileira de 2021”, comenta. Ele destaca que, apesar do ritmo mais lento de negócios, o fluxo de vendas continua acelerado se comparado a igual período do ano passado e também em relação à média dos últimos 5 anos.

     As vendas de arábica chegam a 70% da produção (entre vendas antecipadas, trocas e as negociações no disponível). Em igual período do ano passado as vendas estavam em 62% e a média dos últimos 5 anos é de 61%. Já as vendas de conilon perderam força. As vendas de conilon alcançam 68% da produção, contra 63% em igual período do ano passado e 67% na média dos últimos 5 anos.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA