Dia deve ser de poucos negócios para soja no Brasil

218

    Porto Alegre, 13 de novembro de 2020 – Tendência de mais um dia marcado pelo escasso número de negócios no mercado brasileiro de soja. Os preços seguem em patamares elevados, mas variando regionalmente, conforme a demanda local. Na maior parte das praças são apenas sinalizações nominais. O produtor segue focado no plantio. Dólar recua e Chicago sobe neste momento.

     O mercado brasileiro de soja teve uma quinta de escassos negócios e de preços nominais e com oscilações regionalizadas. Chicago realizou lucros e o dólar apresentou grande volatilidade ao longo do dia. O produtor segue focado no plantio.

     Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos caiu de R$ 175,50 para R$ 174,50. Na região das Missões, a cotação recuou de R$ 175,50 para R$ 174,50. No porto de Rio Grande, o preço permaneceu em R$ 170,00.

     Em Cascavel, no Paraná, o preço estabilizou em R$ 168,00 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca seguiu em R$ 158,00.

     Em Rondonópolis (MT), a saca baixou de R$ 183,00 para R$ 181,00. Em Dourados (MS), a cotação estabilizou em R$ 178,00. Em Rio Verde (GO), a saca avançou de R$ 180,00 para R$ 185,00.

CHICAGO

* Os contratos com vencimento em janeiro registram alta de 0,43%, cotado a US$ 11,50 1/2 por bushel.

* Após realizar lucros ontem, o mercado retoma a recente rotina de ganhos.

* A demanda pela soja americana permanece firme e há preocupação com o avanço do cultivo da oleaginosa no Brasil e na Argentina, devido ao clima seco.

* O aperto nos estoques americanos também é um fator altista.

PREMIOS

* O prêmio em Paranaguá para novembro ficou em 250 a 300 pontos acima de Chicago. Para fevereiro, o prêmio é de 103 a 117 pontos acima.

CÂMBIO

* O dólar comercial oscila sem direção única frente ao real, com o contrato à vista em queda desde abertura dos negócios tendendo a buscar o nível de R$ 5,50, enquanto o contrato futuro para dezembro sobe em meio ao sentimento de cautela aqui e no exterior em meio ao avanço da covid-19 na Europa e nos Estados Unidos.

* Às 10h02(de Brasília), a moeda norte-americana oscilava em queda de 0,12% no mercado à vista, cotada a R$ 5,4770 para venda, enquanto o contrato para dezembro tinha alta de 0,32%, a R$ 5,4800. Lá fora, o Dollar Index operava com queda de 0,11%, aos 92,862 pontos.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia encerraram mistas. Xangai, -0,86%. Tóquio, -0,53%.

* As principais bolsas na Europa operam mistas. Paris, +0,26%; Frankfurt, +0,16%; Londres, -0,65%.

* O petróleo opera com perdas. Dezembro do WTI em NY: US$ 40,38 o barril (-1,79%).

* O Dollar Index registra baixa de 0,09%, a 92,88 pontos.

AGENDA

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 10h30min.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

– Levantamento sobre a evoluções do plantio de soja no Brasil – SAFRAS, na parte da tarde.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA