USDA reduz previsão da safra norte-americana e mundial de milho

354

    Porto Alegre, 13 de novembro de 2020 – O relatório de novembro de oferta e demanda do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), divulgado na terça-feira, 10, teve como destaque a redução nas estimativas de produção dos Estados Unidos e do mundo. Também foram diminuídos os números de estoques dos EUA e globais.

     O USDA indicou que os Estados Unidos deverão colher 14,507 bilhões de bushels na temporada 2020/21, abaixo dos 14,722 bilhões de bushels previstos no mês passado e abaixo do volume previsto pelo mercado, de 14,645 bilhões de bushels.

     A produtividade média em 2020/21 foi indicada em 175,8 bushels por acre, ante os 178,4 bushels por acre do mês passado. O mercado esperava uma produtividade de 177,5 bushels por acre. A área a ser plantada foi mantida em 91 milhões de acres e a área a ser colhida em 82,5 milhões de acres.

     Os estoques finais da safra 2020/21 foram previstos em 1,702 bilhão de bushels, abaixo dos 2,167 bilhões previstos em outubro, enquanto o mercado esperava um número de 2,048 bilhões de bushels. As exportações em 2020/21 foram elevadas de 2,325 bilhões de bushels para 2,65 bilhões de bushels. O uso de milho para a produção de etanol foi mantido em 5,050 bilhoes de bushels.

Mundo

     O relatório estimou a safra global 2020/21 em 1.144,63 milhão de toneladas, abaixo das 1.158,82 milhão de toneladas indicadas em outubro. Os estoques finais da safra mundial 2020/21 foram projetados em 291,43 milhões de toneladas, abaixo das 300,45 milhões de toneladas indicados no mês passado, enquanto mercado apostava em um número de 297,8 milhões de toneladas.

     A estimativa da safra brasileira é de 110 milhões de toneladas, sem alterações ante o mês passado. A produção da Argentina deve atingir 50 milhões de toneladas, sem mudanças. A Ucrânia teve sua projeção de safra reduzida de 36,5 milhões de toneladas para 28,5 milhões de toneladas. A África do Sul teve a safra elevada de 14 milhões de toneladas para 16 milhões de toneladas. A China teve sua estimativa de produção apontada em 260 milhões de toneladas, sem alterações.

     Para a safra global 2019/20, os estoques finais foram projetados em 303,33 milhões de toneladas, contra as 304,24 milhões de toneladas apontadas no mês passado, enquanto mercado apostava em um número de 300,9 milhões de toneladas.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 / Grupo CMA