Adido do USDA mantém safra brasileira de café 2020/21 em 67,9 mi scs

318


     Porto Alegre, 20 de novembro de 2020 – O adido do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) no Brasil apontou que a safra brasileira de café 2020/21 (julho/junho) deverá ficar em 67,9 milhões de sacas de 60 quilos, com aumento de 12,2% sobre a safra 2019/20, indicada em 60,5 milhões de sacas). O adido não alterou os números de produção da safra 2019/20 e nem de 2020/21, assim como ficaram inalterados outros dados como consumo, exportações e estoques finais de ambas as safras.

     A safra 2020/21 de arábica do Brasil é colocada em 47,8 milhões de sacas, contra 42 milhões de sacas em 2019/20. A safra de conilon 2020/21 é colocada em 20,1 milhões de sacas, no comparativo com 18,5 milhões de sacas em 2019/20.

     O adido prevê exportações totais de 41,020 milhões de sacas em 2020/21, contra 40,240 milhões de sacas em 2019/20. O consumo de café no Brasil em 2020/21 é estimado em 23,530 milhões de sacas, estável contra 2019/20.

     Os estoques finais de café do Brasil em 2020/21 foram indicados em 5,27 milhões de sacas, no comparativo com 1,853 milhão de sacas em 2019/20.

     As informações partem do adido do USDA.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA