Preços do trigo oscilam pouco no Brasil com baixa liquidez

365

Porto Alegre, 20 de novembro de 2020 – O mercado brasileiro de trigo segue atento às recentes oscilações do mercado, apesar das indicações de redução da liquidez. Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Jonathan Pinheiro, no entanto, a tendência deve seguir de estabilidade dos preços em meio à baixa liquidez.

“O cenário de maior retração dos ofertantes, acompanhado de uma menor necessidade de aquisições por parte da indústria moageira deve favorecer esta conjuntura. Por outro lado, a elevação de preços do milho pode levar a indústria de ração a adquirir maiores volumes de trigo, no entanto, mais dispostos a pagar preços mais elevados, não levando necessariamente a uma retração das indicações”, observou.

Paraná

O Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, informou, em seu relatório semanal, que a colheita da safra 2020 de trigo no Paraná atinge 99% da área cultivada de 1,118 milhão de hectares, contra 1,029 milhão de hectares em 2019, alta de 9%. A ceifa está mais rápida em relação ao mesmo período do ano passado, quando atingia 98% da área. Na semana passada a colheita estava em 97%.

Conforme o Deral, 87% das lavouras de trigo do estado estão em boas condições e 13% em situação média. Na semana passada, 92% das lavouras cultivadas no estado estavam em condições boas de desenvolvimento e 18% em situação média. No mesmo período em 2019, 87% das lavouras apresentavam boas condições e 13% médias. As lavouras estão na fase de maturação (100%).

A produção de trigo deve atingir 3,322 milhões de toneladas, 55% acima das 2,141 milhões de toneladas colhidas na temporada 2019. A produtividade média é estimada em 2.982 quilos por hectare, acima dos 2.205 quilos por hectare registrados na temporada 2019.

Rio Grande do Sul

A colheita do trigo atinge 97% da área no Rio Grande do Sul. O avanço semanal foi de 2 pontos percentuais. Em igual período do ano passado, os trabalhos chegavam a 92%. A média dos últimos cinco anos é de 90%. A semana teve predomínio de tempo seco no RS, com registros de chuvas esparsas e com baixos volumes em algumas regiões.

Argentina

A colheita de trigo atinge 19,8% da área na Argentina. Segundo boletim semanal da Bolsa de Cereais de Buenos Aires, os trabalhos avançaram 4,3 pontos percentuais na semana e estão 0,3 ponto adiantados em relação ao ano passado. A Bolsa projeta a produção em 16,8 milhões de toneladas. Em números absolutos, foram recolhidas 1,502 milhão de toneladas ao longo de 1,246 milhão de hectares.

Na última semana, diminuiu o percentual de lavouras em déficit hídrico e em más condições. Conforme o documento, 43% das lavouras estão em situação de regular a ruim. Na semana passada, eram 46%. Em igual período do ano passado, 29% da área estava nessa situação. As lavouras com condição de excelente a boa passaram de 15% a 17%.

Nesta semana, 39% das lavouras estão em situação de déficit hídrico. Na semana passada, eram 42% e, no ano passado, 6%. A área fica em 6,5 milhões de hectares.

Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA