Preços do trigo para 2020/21 estão “no fio da navalha”, diz executivo da Bunge

523

Porto Alegre, 25 de novembro de 2020 – Os preços do trigo para 2020/21 estão “no fio da navalha” no mercado internacional. Segundo o executivo do negócio trigo da Bunge, Edson Csipai, “não vai ser de se estranhar se vermos cotações acima de R$ 300,00 por tonelada no FOB.

O dirigente falou durante debate realizado pela Associação Brasileira da Indústria do Trigo no 27o Congresso Internacional da Indústria do Trigo. Ele observou que, neste ano, o mercado internacional do grão subiu cerca de 30%, levando em conta intempéries climáticas em importantes países produtores. “Na Argentina, levou o país de uma expectativa inicial de safra recorde de 23 milhões de toneladas para uma projeção atual de cerca de 17 milhões. No Hemisfério Norte, a baixa umidade também compromete o trigo recém plantado. Só vamos conhecer a situação real da oferta a partir de março, quando estas plantas saírem da dormência”, observou.

Além disso, a seca para a soja e o milho no Brasil também pode afetar os preços do trigo. “Há um cenário de alta ao qual temos de ficar atentos. Além da alta de 30% no mercado internacional, o real sofreu desvalorização de 30% em relação ao dólar em 2020. Assim, a indústria como um todo teve um aumento de custos de 60% no ano. É uma alta muito significativa e parte desse aumento ainda não foi repassada ao consumidor final”, Csipai observou que os moinhos brasileiros ainda encontram um cenário mais positivo no trigo nacional.

“Na Argentina, vejo um viés de alta muito maior e mais importante. A situação econômica do país não é favorável aos produtores, para quem, nesse momento, a melhor opção é não vender. Portanto, há pouquíssimo trigo disponível no momento”, disse.

Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA