fbpx
Mercado Noticias açúcar

Açúcar manteve preços firmes no Brasil nesta terça-feira

 

Porto Alegre, 5 de fevereiro de 2019 – O mercado brasileiro de açúcar teve uma terça-feira de preços firmes. A saca de 50 Kg de açúcar branco ainda não despontou de sua máxima de médio prazo em R$ 69,00, nem mesmo com os efeitos da seca sobre os canaviais da região. “Neste sentido, falta apenas a ponta compradora aparecer junto às usinas e traders para renovar os contratos de fornecimento para o segundo trimestre de 2019 para alguma reação ser vista”, aponta o analista de SAFRAS & Mercado, Maurício Muruci.

 

A expectativa da SAFRAS & Mercado é que mesmo com a entrada de safra (que tende a ser uma temporada marcada pela segunda quebra consecutiva junto a um canavial envelhecido) os preços não recuem, de modo a precificar um aumento na demanda.

 

Quanto ao clima o mercado ainda se mostra muito atento aos desdobramentos do mês de fevereiro, muito embora os estragos já estejam dados nos canaviais. Isto porque a primeira semana do mês tende a ser um período com pouco volumes de chuvas que não devem chegar ao acumulado de 45 mm ao final do período. Depois disto, a semana que vem tende a ter

volumes mais significativos de precipitações, mas que, mesmo assim, chegam ao máximo a 45 mm sobre as regiões produtoras de cana da região, o que ainda assim não se mostra como suficiente para reverter a condição de quebra da safra atual.

 

Nova York

 

A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures US) para o açúcar bruto encerrou o pregão eletrônico desta terça-feira com preços mistos, com perdas nos contratos mais próximos e leves altas nos mais distantes.

 

Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Maurício Muruci, a baixa demanda neste momento no mercado pesa sobre as cotações. A queda do petróleo contribuiu para a pressão. “Apesar disto, as perdas não são intensas diante dos fundamentos altistas como a quebra de safra no Brasil”, afirma Muruci.

 

Os contratos com entrega em março/2019 encerraram o dia a 12,82 centavos de dólar por libra-peso, baixa de 0,03 centavo (-0,2%) em relação ao fechamento anterior. A mínima do dia foi 12,75 cents/lb, e a máxima 12,93 centavos.

 

Câmbio

 

O dólar comercial encerrou as negociações de hoje com queda de 0,16%, sendo negociado a R$ 3,6670 para venda e a R$ 3,6650 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 3,6630 e a máxima de R$ 3,6860.

 

Agenda

 

—–Quarta-feira (6/02)

 

– Dados de produção, vendas e exportação de veículos e máquinas agrícolas em dezembro e 2018 – Anfavea, a partir das 11hs.

 

– EUA: o resultado da balança comercial de novembro será publicado às 11h30 pelo Departamento do Comércio.

 

– EUA: a posição dos estoques de petróleo até sexta-feira da semana passada será publicada às 13h30hs pelo Departamento de Energia (DoE).

 

– Decisão sobre a taxa Selic, juro básico da economia brasileira, Copom/BC, a partir das 18hs.

 

 

Lessandro Carvalho ([email protected]) / Agência SAFRAS

 

Copyright 2019 – Grupo CMA

 

 

Sobre o autor

Lessandro Rocha Carvalho

Deixe um Comentário