fbpx
Mercado Notícias Boi

Boi tem preços mais baixos em algumas regiões com maior oferta

Porto Alegre, 03 de janeiro de 2019 – O mercado físico do boi gordo teve preços mais baixos em algumas praças de produção e comercialização do Brasil e um ritmo fraco de negócios nesta quinta-feira. Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Allan Maia, o volume de oferta de animais terminados apresentou um pequeno crescimento no decorrer do dia mas, no geral, permanece discreto.

 

“A expectativa é que a oferta cresça no decorrer da primeira quinzena do mês, com a volta dos pecuaristas aos negócios após as festas de final de ano”, disse Maia.

 

Já os frigoríficos contam com escalas de abate em média posicionadas entre cinco a seis dias úteis, o que inibe os preços neste momento.

 

Em São Paulo, o preço permaneceu em R$ 154,00 a arroba. Em Minas Gerais, o preço caiu de R$ 150,00 a arroba para R$ 149,00 a arroba em Uberaba. No Mato Grosso do Sul, preço de R$ 147,00 a arroba, contra R$ 146,00 a arroba. No Mato Grosso, preços a R$ 138,00 a arroba, inalterados. Já em Goiás, preços a R$ 145,00 a arroba, estáveis.

 

Atacado

 

O mercado atacadista segue com preços acomodados. Conforme Maia, a reposição entre atacado e varejo foi um pouco mais rápida hoje, segundo relato de frigoríficos. Contudo, a oferta atendeu a demanda com tranquilidade.

 

“Vale destacar que a demanda tende a ser demanda no primeiro bimestre do ano, considerando o maior grau de endividamento e de despesas das famílias”, disse.

 

O corte traseiro teve preço de R$ 13,10 por quilo, estável. Por sua vez, o corte dianteiro permaneceu com preço de R$ 8,30 por quilo. A ponta de agulha seguiu com preço de R$ 8,00 por quilo.

 

Câmbio

 

O dólar comercial encerrou a sessão de hoje em queda de 1,46%, sendo negociado a R$ 3,7550 para venda e a R$ 3,7530 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 3,7390 e a máxima de R$ 3,8090.

 

Fábio Rübenich ([email protected]) / Agência SAFRAS

 

Copyright 2019 – Grupo CMA

Sobre o autor

Lessandro Rocha Carvalho

Deixe um Comentário