fbpx
Mercado Notícias Café

Café mantém cotações estáveis, atento à volatilidade de NY

 

Porto Alegre, 9 de janeiro de 2019 – O mercado brasileiro de café teve uma quarta-feira de preços estáveis. A volatilidade da bolsa de Nova York centralizou as atenções, com a moderada alta do fechamento compensada pela baixa do dólar. Assim, as cotações se mantiveram no Brasil.

 

Houve alguns negócios no dia, mas muitos compradores estão recebendo café negociado antecipadamente (para entrega futura) e, assim, estão tranquilos no abastecimento. O volume negociado foi mediano no sul e cerrado de Minas Gerais, com menor movimentação em outras regiões.

 

No sul de Minas Gerais, o café arábica bebida boa com 15% de catação ficou em R$ 415,00/420,00 a saca, estável.

 

No cerrado mineiro, o preço da bebida boa com 15% de catação esteve em R$ 420,00/425,00 a saca, inalterado.

 

O café arábica “rio” tipo 7 na Zona da Mata de Minas Gerais (20% de catação) teve preço de R$ 340,00/345,00 a saca, estável.

 

Já o conilon tipo 7 em Vitória, Espírito Santo, teve preço de R$ 300,00/305,00 a saca, estável.

 

Nova York

 

A Bolsa de Mercadorias de Nova York (Ice Futures US) para o café arábica encerrou as operações desta quarta-feira com preços moderadamente mais altos.

 

Segundo o consultor de SAFRAS & Mercado, Gil Barabach, o mercado foi sustentado pela baixa do dólar contra o real mais uma vez e pela alta do petróleo. Entretanto, o destaque foi a redução dos ganhos em relação às máximas do dia. Ele indica que realização de lucros e vendas de origens, com os fundamentos baixistas pressionando, determinaram o recuo frente ao ponto mais alto da sessão.

 

Fundamentalmente, o mercado segue com ampla oferta e fortes exportações mundiais mostrando abastecimento tranquilo para os consumidores. As exportações de café dos países membros da OIC (Organização Internacional do Café) totalizaram 9,885 milhões de sacas de 60 quilos em novembro, segundo mês da safra mundial 2018/19 (outubro/setembro), contra 9,352 milhões de sacas registradas no mesmo mês de 2017, alta de 5,7%. As exportações acumuladas nos dois primeiros meses da temporada (entre outubro e novembro) somaram 20,553 milhões de sacas, alta de 12,7% em relação ao mesmo período de 2017/18, quando foram embarcadas 18,243 milhões de sacas.

 

Os contratos com entrega em março/2019 fecharam a 105,30 centavos de dólar por libra-peso, com valorização de 0,25 centavo, ou de 0,2%. Já a posição maio/2019 fechou a 108,50 centavos, com alta de 0,40 centavo, ou de 0,4%.

 

CÂMBIO

 

O dólar comercial encerrou a sessão de hoje em baixa de 0,72%, sendo negociado a R$ 3,6890 para venda e a R$ 3,6870 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 3,6780 e a máxima de R$ 3,7130.

 

Lessandro Carvalho ([email protected]) / Agência SAFRAS

 

Copyright 2018 – Grupo CMA

Sobre o autor

Lessandro Rocha Carvalho

Deixe um Comentário