fbpx
Notícias Boi

CARNES: Ano de 2019 deve trazer avanço do uso da genômica na Angus

 

Porto Alegre, 11 de janeiro de 2019 – O ano de 2019 deve marcar o avanço do uso da genômica na Angus. Na próxima semana, a Associação Brasileira de Angus completa a base de dados necessária para a formação de uma população de referência com intuito de dar início às avaliações genômicas da raça no Brasil. A expectativa é que as primeiras DEPs Genômicas (indexadores de referência baseados nos dados apurados) sejam geradas na sequência.  A genômica é uma ferramenta que permite aos criadores selecionar animais jovens e indicar os melhores reprodutores quanto a características de difícil mensuração como resistência à ectoparasitas e eficiência alimentar. Para isso, a Angus analisará o DNA de reprodutores (touros e matrizes).

 

A posição foi defendida pelo novo presidente da Associação Brasileira de Angus, Nivaldo Dzyekanski, durante reunião de diretoria nesta sexta-feira (11/01) logo após a posse realizada na sede da associação, em Porto Alegre (RS). O pecuarista sucede o criador gaúcho José Roberto Pires Weber, que presidiu a Angus nos últimos quatro anos. “A genômica é um incremento na seleção de animais Angus do Brasil valendo-se de tecnologias que são referência em todo mundo”, salientou Dzyekanski.

 

Reunido com a nova diretoria, Dzyekanski ainda pontuou os avanços previstos para as agendas de eventos e dias de campo pelo país. “Iremos ampliar a presença do circuito Touro Angus Registrado no Brasil”, frisou. Além disso, a nova diretoria da Angus – que assumiu para a gestão 2019/2020 – ainda terá foco na expansão do Programa Carne Angus Certificada.

A

Ao deixar o cargo, Weber  pontuou a confiança na diretoria que assume a Associação Brasileira de Angus e lembrou que segue no Conselho de Administração da entidade. “Saio da Angus com a consciência de dever cumprido. Nos últimos anos, tivemos a condição de aumentar ainda mais a presença da Angus no Brasil”, disse. Weber ainda citou o fortalecimento do Programa Carne Angus e o próprio desenvolvimento da área de fomento. “Estamos trabalhando para melhorar a raça e implementando ações como a genômica, que é essencial na pecuária do futuro”.  E concluiu: “Continuarei sempre trabalhando em favor da Angus em qualquer lugar onde esteja”.

 

As informações partem da assessoria de comunicação da Associação.

 

Edição: Lessandro Carvalho ([email protected]) / Agência SAFRAS

 

Copyright 2019 – Grupo CMA

Sobre o autor

Lessandro Rocha Carvalho

Deixe um Comentário