fbpx
Monitor

Com dólar volátil e Chicago fraco, negócios com soja não devem decolar

Porto Alegre, 7 de fevereiro de 2019 – O mercado brasileiro de soja deve ter um dia de poucos negócios, em meio à volatilidade do dólar e à fraqueza do grão na Bolsa de Mercadorias de Chicago. Após a disparada na moeda norte-americana ontem, o dólar busca uma acomodação, com dificuldade de se afastar da barreira de R$ 3,70. Já a soja em Chicago acompanha as commodities em geral, que são pressionadas pela aversão ao risco.

 

 

CHICAGO

 

* Os contratos com vencimento em março recuam 0,10% a US$ 9,20 3/4 por bushel.

 

* O mercado recuou pela primeira vez em cinco sessões, em meio a previsão de chuvas benéficas a lavouras da América do Sul que estão sofrendo com o déficit hídrico. As informações são da Agência Reuters.

 

 

PRÊMIOS

 

* Os prêmios de exportação para fevereiro em Paranaguá avançaram, ficando 42 a 55 pontos acima de Chicago. Para março, o prêmio também subiu, atingindo 46 a 53 pontos acima.

 

 

CÂMBIO

 

* O dólar comercial opera com alta de 0,18% frente ao real, cotado a R$ 3,7130, influenciado pela cautela que prevalece no mercado externo e contamina as moedas de países emergentes.

 

 

INDICADORES FINANCEIROS

 

* As principais bolsas da Ásia fecharam em baixa. Xangai não operou. Tóquio, -0,59%

 

* As bolsas na Europa operam em queda. Paris, -0,92%; Frankfurt, -1,70%; Londres, -0,37%.

 

* O petróleo opera em baixa. Março do WTI em NY: US$ 53,50 barril (-0,29%).

 

* O Dollar Index registra valorização de 0,11% a 96,255 pontos.

 

 

MERCADO INTERNO

 

* O mercado brasileiro de soja teve uma quarta-feira de preços mais. Em dia de leve alta para a soja em Chicago, as cotações no Brasil foram sustentadas mais pela subida do dólar. Os negócios seguiram morosos, isolados, com os vendedores não querendo comercializar pelos patamares atuais.

 

* Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos subiu de R$ 73,00 para R$ 73,50. Na região das Missões, a cotação avançou de R$ 73,00 para R$ 73,50 a saca. No porto de Rio Grande, os preços passaram de R$ 76,50 para R$ 77,00.

 

* Em Cascavel, no Paraná, o preço subiu de R$ 70,50 a saca para R$ 71,00. No porto de Paranaguá (PR), a saca passou de R$ 76,50 para R$ 77,00.

 

* Em Rondonópolis (MT), a saca subiu de R$ 66,00 para R$ 66,50. Em Dourados (MS), a cotação avançou de R$ 67,50 para R$ 68,00. Em Rio Verde (GO), a saca permaneceu em R$ 68,00.

 

 

AGENDA

 

—–Quinta-feira (7/02)

 

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 16hs.

 

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

 

 

—–Sexta-feira (8/02)

 

– Relatório de oferta e demanda mundial e dos EUA de grãos de fevereiro – USDA, 15hs.

 

– Dados sobre a evolução das lavouras do Mato Grosso – Imea, na parte da tarde.

 

– Evolução da colheita de soja no Brasil – SAFRAS & Mercado, na parte da tarde.

 

 

Revisão: Rodrigo Ramos ([email protected]) / Agência SAFRAS

 

Copyright 2019 – Grupo CMA

 

 

 

 

 

Sobre o autor

Rodrigo de Moraes Vargas Ramos

Deixe um Comentário