Preços do milho avançam na semana com dólar firme e ofertas restritas

53

    Porto Alegre, 25 de setembro de 2020 – O mercado brasileiro de milho voltou a apresentar preços em elevação nesta semana. A alta do dólar promoveu sustentação às cotações de modo significativo nos portos e também passou para o mercado interno disponível ao produtor. A oferta foi dosada e os preços reagiram positivamente na maioria das regiões

      Segundo o consultor de SAFRAS & Mercado, Paulo Molinari, os exportadores se mantiveram agressivos no mercado disputando os lotes com os consumidores internamente. Pouco a pouco as ofertas foram diminuindo de forma regional e as cotações avançaram.

     O dólar em elevação foi componente decisivo para a subida nos preços. O dólar comercial subiu de R$ 5,232 no fechamento da quinta-feira passada, dia 17, para R$ 5,512 nesta quinta-feira (24), acumulando valorização no período de 5,3%.

     No balanço da semana, o preço do milho na base de compra no Porto de Santos subiu de R$ 60,00 para R$ 64,00 a saca, alta de 6,7%.

     Já no mercado disponível, o preço do milho em Campinas/CIF subiu na base de venda na semana de R$ 60,00 para R$ 65,00 a saca de 60 quilos, alta de 8,3%. Na região Mogiana paulista, o cereal passou de R$ 59,00 para R$ 63,00 a saca no comparativo, elevação de 6,8%.

      Em Cascavel, no Paraná, no comparativo semanal, o preço subiu de R$ 56,00 para R$ 59,00 a saca, aumento de 5,4%. Em Rondonópolis, Mato Grosso, a cotação avançou de R$ 52,00 a saca para R$ 55,00, aumento de 5,8%. Já em Erechim, Rio Grande do Sul, houve avanço de R$ 64,00 para R$ 67,00, alta de 4,7%.

      Em Uberlândia, Minas Gerais, as cotações do milho avançaram na semana de R$ 56,00 para R$ 60,00 a saca, subida de 7,1%. Em Rio Verde, Goiás, o mercado passou de R$ 54,00 para R$ 55,00 a saca, alta de 1,8%.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 / Grupo CMA