fbpx
Destaque Feijão Empresas

Iniciativa da Corteva prioriza agricultura sustentável e sistemas de longo prazo

Porto Alegre, 6 de dezembro de 2018 – Iniciativa da Corteva Agriscience, a divisão agrícola da DowDupont, a “Expedição da Agricultura para a Vida” visa disseminar as boas práticas agrícolas. “Estamos buscando uma agricultura sustentável em todos os aspectos, visando sistemas produtivos de longo prazo para tirar o máximo proveito”, explica a líder de regulamentação da Corteva, Ana Cristina Pinheiro, que esteve presente na passagem do projeto itinerante por Brasília, com a intenção de apresentar os benefícios do melhor manejo a produtores locais, juntamente com os pesquisadores da Embrapa.

Segundo ela, o projeto da Corteva está amparado em quatro pilares: manejo integrado para pragas, manejo para ervas daninhas, tecnologia aplicada e segurança do trabalhador. “A intenção é passar conhecimento técnico através de treinamento para toda cadeia produtiva”, acrescenta.

O coordenador do programa de Boas Práticas Agrícolas da Corteva Agriscience,, Jair Maggioni, lembra que o projeto está cada vez mais próximo do produtor. “Há um conjunto importante de informações que precisa ser repassado para garantir a sustentabilidade do negócio”, afirma Maggioni.

Em 2018, a expedição já percorreu 16 cidades no Brasil e no Paraguai, com 65 treinamentos. Até o final do ano, outros quatro treinamentos estão agendados. “A eficácia do projeto pode ser constatada pelo feedback constante dos produtores, que querem receber cada vez mais informações”, conclui o coordenador.

O pesquisador da Embrapa, Edson Hiroshi, destacou que o “core” de pesquisa da empresa sempre foi a sustentabilidade da agricultura no país. “A ideia é buscar não ter prejuízo, usando tecnologia e conhecimento. O essencial é buscar a redução de custos sem perdas na produção”, finaliza.

Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2018 – Grupo CMA

Sobre o autor

Dylan Pasqua

Deixe um Comentário